Uma casa para chamar de sua, Flamengo!

27
Foto: Divulgação

RUBRO-NEGRO
OFFRIO
: Por Abdon Bruno Dourado

O
Maracanã não é mais nosso. Não é de nenhum time. Sequer, do povo. Aos poucos
foi perdendo sua identidade e o que restou foi uma fachada, que tenta lembrar
que ele ainda está ali. Em 1963 quando 194.603 pessoas viram o Flamengo sendo
campeão, não podiam imaginar que hoje o Maraca estaria submisso a um padrão que
expulsou o seu povo.  
64
anos depois, o Maracanã receberia mais uma final de Copa do Mundo. Mas só o
cimento não bastava. Construíram um novo estádio. Uma Arena. Não deixaram um
legado. Tiraram a alma. É absurdo pensar que após uma Copa do Mundo, o futebol
carioca, não sabe onde será uma semifinal entre Flamengo e Vasco. O templo
máximo do futebol brasileiro não suportou a irresponsabilidade e ganância com
que foi tratado e definha, pedindo socorro.
“E
agora como é que eu fico nas tardes de domingo sem Zico no Maracanã?” Como é
que eu fico sem Maracanã?
Não
vou dizer adeus, mas o Maracanã, palco de tantas glórias rubro-negras, destino
de todo torcedor, não tem mais dono. O Brasil recebeu muito bem, mas o Flamengo
precisa de uma casa para chamar de sua. Amo o Maracanã. Merece e deve ser
patrimônio do povo. Estádio da seleção brasileira. Estádio dos clássicos. Das
finais. Assim, sempre nos encontraremos lá. Mas o Maracanã não é mais nossa
casa.
Seja
nos anos itinerantes, seja com esta situação de ter o mando de campo de uma
semifinal e não poder jogar em sua casa, para o Flamengo, a realidade já fora
apresentada. A questão não é mais pensar em estádio próprio, é agir! Uma casa
sua, com capacidade que habilite à realização de qualquer jogo. Em qualquer
fase. Final de Libertadores exige estádio para no mínimo 40 mil torcedores.
Então, este é o ponto de partida. Vamos juntos Flamengo!
Obrigado
Maracanã, por sempre nos acolher. Que suas portas se abram para o futebol. Que
seja respeitada a tua história. Tu és patrimônio do povo e deve ser devolvido
para os legítimos donos!
SRN!

COMENTÁRIOS: