Vai começar a folia Rubro-Negra.

17
Gilvan de Souza/CR Flamengo

GOAL: Por
Bruno Guedes 

Enfim
chegou a hora da decisão. Depois de vários jogos/testes e equipes de níveis
duvidosos, agora o Flamengo enfrentará seus primeiros desafios grandes com as
finais da Taça Guanabara. E com o bloco na rua, para fazer a festa, o primeiro
folião a ser convidado para folia é o maior rival: Vasco da Gama.
O
Flamengo 2017 do Zé Ricardo oscilou durante os jogos entre grande repertório de
jogadas e previsibilidade. Mesmo assim conseguiu 100% de aproveitamento
convencendo na maioria das partidas. Encorpou com a entrada do Mancuello pela
direita e Éverton muito mais forte pelo lado esquerdo. A defesa, um pouco mais
exposta, conseguiu se comportar bem porém carece de um grande desafio. Terá
agora.
Pressionado
por conquistar um título, a diretoria do Rubro-Negro sabe que o Campeonato
Carioca não é prioridade. Mas ser campeão estadual faz parte da mentalidade
vencedora que essa equipe permeia com um elenco recheado de jogadores
experientes. E isso precisa entrar em ação agora, no momento em que o clube
precisa levantar um caneco e está às vésperas da Libertadores.
Calcanhar
de Aquiles do Flamengo durante os últimos dois anos, o Vasco vem num momento
contrário. Precisando provar para a torcida que é um time capaz de não repetir
vexames antigos, o rival ainda terá o ex-treinador rubro-negro Cristovão,
desvantagem da torcida única e precisando vencer. Todas as adversidades que
ninguém gosta de ter e usa como superação.
Uma
vitória será não só um impulso grande na motivação e confiança, como trará mais
ainda a torcida. Perdendo, a pressão aumenta ainda mais para a Libertadores, no
começo de março.
Se o
Sábado de Carnaval terá Baile Vermelho e Preto, como era tradição, só saberemos
quando soar o apito final. A verdade é que o bloco tá na rua, os tamborins mais
quentes que nunca e os foliões rubro-negros eufóricos. O Vasco está convidado.
Assim como Eurico Miranda. Só não pode é desafinar o samba.

COMENTÁRIOS: