Zé fala sobre recuperação de Conca e Ederson no Flamengo.

17
Darío Conca está treinando forte no Flamengo – Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

GLOBO
ESPORTE
: Um clássico entre Flamengo e Vasco nunca é encarado como algo banal.
Zé Ricardo sabe disso desde que virou treinador das categorias de base do
futsal. Agora, o próximo Clássico dos Milhões do treinador será o primeiro como
técnico profissional do Rubro-Negro.

As
provocações permeiam naturalmente o jogo. Apesar disso, Zé não se preocupa com
o que o outro lado fala ou deixa de falar. Para ele, os jogadores têm plena
noção do que é enfrentar o Vasco, vestindo as cores do Flamengo.
– A
gente não precisa tocar nesse assunto com eles. Eles são conscientes do momento
que atravessamos. O que passou, nenhum de nós pode fazer nada para mudar.
Podemos ficar muito concentrados na partida, com bastante disposição. Podem
esperar um Flamengo muito competitivo. Vou deixar que as provocações fiquem
fora disso, para não perder concentração. Com certeza uma equipe bem
concentrada vai elevar o nível de performance – disse o treinador em coletiva
de imprensa após o treino desta sexta-feira.
Confira
outros trechos da coletiva do treinador
Conca trabalhando com bola
– A
previsão é a mesma que foi dada desde o início pelo departamento médico. Tanto
Conca quanto Ederson têm que cumprir etapas. Hoje é importante a confiança no
próprio tratamento, poder ir para o habitat deles, que é o campo. Passei ali
para dar uma força . São extremamente dedicados, profissionais demais. Se
acontecer alguma antecipação, que não acredito, é o DM que vai falar com vocês.
Mas sem dúvida alguma é gratificante, dá confiança. Mas em relação à etapa, não
posso dizer mais do que foi dito pelo DM.
Rivalidade entre os times

Flamengo e Vasco é um clássico que vai ter muita rivalidade, mas o importante é
que todos atletas se respeitem dentro do campo. Assim como as comissões
técnicas para transmitir isso para a torcida também. Vamos fazer um grande jogo
contra o Vasco dentro do nosso limite. Somos grandes rivais, não somos
inimigos. É importante que isso seja frisado.
Indefinição de local do clássico
– Em
Fortaleza acompanhamos o imbróglio de longe, é uma incerteza ruim para o
torcedor. Como sempre falei, os grandes desafios e grandes partidas deveriam
ter sempre o melhor campo. Para a situação atual, precisamos de um bom palco,
belo gramado, condição externa favorável. Tomara que a gente não testemunhe
nenhum tipo de vandalismo e violência. Espero que a rivalidade fique dentro das
quatro linhas, que a volta do Maracanã e a conclusão da Ilha do Governador a
gente não passe mais por isso.
Escalação
– Nós
treinamos algumas coisas, que me agradaram para podermos surpreender a equipe
do Vasco. Sinceramente não defini a equipe que vai começar jogando. Vamos levar
20 atletas para Volta Redonda e, com calma, vamos avaliar e definir a equipe
que vai começar.
O que espera para o jogo
– São
equipes que têm algumas semelhanças. Por isso, o jogo deve ser decidido em
estratégia de jogo. Lances isolados podem definir, como sempre definem. Com
certeza o Cristóvão montou uma estratégia para inibir o nosso jogo, mas nós
também montamos. Acredito que vai ser uma grande partida, e com certeza o
Flamengo está se preparando bem.
Incômodo sobre o jejum
– A
estatística fica para fora do jogo após o apito do árbitro. Como falei aqui, a
história que foi escrita não se muda. O que a gente pode fazer é que daqui para
frente seja uma história diferente. Como eu, muitos atletas que aqui estão, não
participaram desse momento de escrita que mencionou. Mas o momento é totalmente
diferente e vamos tentar se impor na partida.
Situação de Damião e Berrío
– O
Leandro ainda não está totalmente recuperado. Ele evoluiu bastante, mas não se
recuperou totalmente. Precisamos dos atletas 100% em uma partida que a gente
sabe que vai ser muito intensa. Ainda não decidi se Berrío começa a partida.
Time é favorito?
– É
muito difícil falar de favoritismo para clássico. A gente acredita que está
caminhando para ser protagonista nas partidas. Isso não quer dizer que sejamos
o favorito. Acreditamos que estamos em um bom momento e temos tudo para fazer
boa partida. Em clássico é difícil fazer prognósitco antes da partida. Temos o
exemplo em São Paulo, em que o Corinthians acabou vencendo uma partida muito
difícil contra o Palmeiras. Temos vários exemplos. O que precisamos é render
dentro de campo.

COMENTÁRIOS: