Amigos na seleção, Paquetá e Douglas se encontram em clássico.

45
Douglas e Lucas Paquetá – Foto: Reprodução

GLOBO
ESPORTE
: Lucas Paquetá e Douglas nunca haviam se falado antes de serem
convocados para a seleção brasileira sub-20, em outubro de 2016. Foi na Granja
Comary que o meia do Flamengo e o volante do Vasco se aproximaram. Entre
resenhas e jogos de videogame, forjaram uma amizade que foi além da rivalidade
entre seus clubes. Neste domingo, em Brasília, eles poderão se enfrentar pela
primeira vez como profissionais, pela quarta rodada da Taça Rio.

Dos
dois, quem está garantido é Douglas. Titular absoluto do Vasco, o volante é um
dos principais jogadores da equipe desde que ganhou sua primeira oportunidade,
em agosto de 2016. Desde então, tomou conta da posição.
Paquetá
ainda briga por seu espaço. É um dos candidatos a substituir Diego, que está
com a seleção brasileira nas eliminatórias. Contra o Bangu, na última
quarta-feira, foi titular. Por isso, vive a expectativa de se manter no time e
enfrentar o amigo.

Conheci o Douglas na convocação da seleção brasileira sub-20 para um
quadrangular no Chile, no fim do ano passado. Antes disso, nunca havíamos nos
falado. A partir desse convívio, nos treinamentos na Granja Comary, construímos
uma relação de amizade bem bacana, nos aproximamos muito e levamos isso até
hoje. Estamos sempre nos falando por mensagem, um torcendo para o sucesso do
outro. Fico muito feliz que ele conquistou o espaço dele entre os titulares do
Vasco e tenho a certeza que ele também torce para que eu tenha sucesso aqui no
Flamengo – disse Paquetá.
Douglas
não fez amizade apenas com Paquetá. Ele também se aproximou dos outros dois
representantes rubro-negros na seleção sub-20, Matheus Sávio e Felipe Vizeu. No
último clássico, o volante e Lucas trocaram camisas após a vitória do Flamengo
por 1 a 0, em Volta Redonda.
– Nós
ficarmos muito próximos na seleção sub-20. Andávamos juntos, estávamos sempre
no quarto um do outro para jogar videogame e resenhar. É um amigo que fiz no
futebol. Amanhã vamos nos encontrar novamente em campo, mas de lados opostos,
em um grande clássico com muita rivalidade.
Rivalidade só em campo
Douglas
e Paquetá são um exemplo do que Flamengo e Vasco estão tentando promover.
Durante os dias que precederam o clássico, os clubes trocaram mensagens nas
redes sociais, pedindo paz nos estádios. Para os jovens, a amizade e a
rivalidade podem caminhar lado a lado.

Domingo teremos o clássico, e aí é cada um defendendo o seu time, mas sempre
com o respeito. Amizade à parte, sabemos da importância de uma vitória em um
clássico desse tamanho e espero que o Flamengo saia vencedor do confronto –
afirmou Paquetá.
Douglas,
entrosado com o amigo, fez um pedido aos torcedores.

Rivalidade tem que ser dentro de campo, com competitividade, buscando a vitória
sem jamais ser desleal com o adversário. Assim deve ser também fora de campo,
nas arquibancadas e ruas próximas ao estádio. O torcedor deve encarar essa
rivalidade sempre de forma saudável, brincando com os rivais sem jamais nem
pensar em violência, assim como nós, atletas, fazemos dentro e fora de campo.
Basta de violência no futebol – completou o volante cruz-maltino.
Flamengo
e Vasco se enfrentam às 18h30 deste domingo, no estádio Mané Garrincha, em
Brasília, pela quarta rodada da Taça Rio.

COMENTÁRIOS: