Apolinho exalta Vizeu e critica Guerrero: “Não é o que ganha.”

17
Foto: Reprodução

SPORTV:
Comentarista da Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, Washington Rodrigues teve a
oportunidade de comandar o Flamengo em 1995, quando o Rubro-Negro chegou à
final da Supercopa da Libertadores. Apesar de não ter se aventurado como
treinador em outra oportunidade, o Apolinho mantém a sua opinião firme e
garante que Paolo Guerrero, um dos principais jogadores do atual elenco,
deveria dar lugar ao jovem Felipe Vizeu.

Em
entrevista ao programa “Redação SporTV”, Washington Rodrigues vê
Felipe Vizeu com qualidade técnica para ser titular do Rubro-Negro, mas com
poucas oportunidades. Além disso, o comentarista afirma que o peruano não
merece todo espaço que tem pelo futebol apresentado desde que chegou à Gávea.
Apolinho coloca o camisa 9 fora da lista dos principais jogadores da história
do clube
– O
Vizeu, na minha opinião, deveria ser titular do Flamengo. Ele não pode perder
para o Guerrero e para o Damião. Se você colocar ele por cinco minutos, ele
nunca vai jogar. Se você colocar o cara para jogar cinco minutos (…). Eu sou
Flamengo e acompanho o clube desde o primeiro tricampeonato de 1942, 1943 e
1944. Se eu fizer a relação dos 50 melhores atacantes da história do Flamengo,
o Guerrero não vai estar. Não é que ele seja ruim, mas ele não é o que disseram
que ele era. Ele não é o que ele ganha. Se o Vizeu entra, ele não sai mais.
Washington
acredita que o grande número de estrangeiros no futebol brasileiro está
atrapalhando o surgimento de novos jogadores. O comentarista lembra que os
jovens que defenderam o país no Campeonato Sul-Americano têm poucas
oportunidades atualmente.
– A
invasão estrangeira está matando as divisões de base. Você pega os jogadores
que estiveram no Sul-Americano Sub-20 do Flamengo, o Vizeu, o Paquetá e o
Matheus Sávio. Esses três jogaram quando no Flamengo? Onde que você viu eles
jogarem? De repente eles foram para a Seleção. No Fluminense, o Richarlison
está jogando agora. Então, esses meninos não estavam jogando. Eles ficam no
banco sufocados por essa legião estrangeira. Aí eles são convocados e o pessoal
consegue ver que eles são bons. Eles foram para lá sem ritmo de jogo e sem
espírito de competição. Eles não estão competindo. Qual o motivo da sub-17
estar indo bem? Entre eles estão jogando sempre. Vai acontecer conosco o que
aconteceu com a Inglaterra, que tem um baita campeonato e uma seleção fraca.
Aconteceu com a Espanha, que tem um baita campeonato e uma seleção fraca. Sufoca
a base e você não produz novos jogadores.
O
Flamengo enfrenta o Fluminense domingo, ainda sem local definido, pela final da
Taça Guanabara. Na próxima quarta-feira, o Rubro-Negro estreia na Libertadores
contra o San Lorenzo, no Maracanã.

COMENTÁRIOS: