Diretor do Flamengo cobra explicações da FERJ após “roubo”.

16
Foto: Bruno Giufrida/GloboEsporte.com

GLOBO
ESPORTE
: O inexistente pênalti marcado por Luis Antonio Silva dos Santos a
favor do Vasco voltou a ser tema rubro-negro nesta segunda-feira. O diretor
executivo do Flamengo, Rodrigo Caetano, mostrou-se inconformado com o lance que
decidiu o empate entre rubro-negros e cruz-maltinos em 2 a 2. Assim como
Eduardo Bandeira de Mello disse ainda em Brasília, Caetano disse não ter se
surpreendido com o ocorrido.

– O
enredo, para nós, não foi novidade nenhuma. Os atletas e comissão técnica se
sentem completamente prejudicados. As federações não têm condições de manter um
quadro de árbitros com isenções. São decisões que podem impactar, sim,
diretamente na vida das pessoas.
Caetano
ainda cobrou explicações do presidente da Comissão de Arbitragem de Futebol do
Rio de Janeiro (COAF-RJ), Jorge Rabello, e reiterou a insatisfação de todos
dentro do Flamengo com o pênalti marcado a favor do Vasco aos 47 minutos da
etapa final.
– Não
vamos permitir jamais que nosso trabalho seja prejudicado por uma falha humana.
Em nome de todos os profissionais do Flamengo, registro nossa insatisfação.
Queremos que o diretor de arbitragem dê sua satisfação sobre o porquê da
escalação de um árbitro que não vinha apitando. E que teve tanta necessidade de
dar aquele pênalti aos 47 minutos. Isso superou qualquer tipo de tolerância.

COMENTÁRIOS: