Diretor do Inter espera selar contratação de Cirino até terça-feira.

23
Marcelo Cirino durante Flamengo x Palmeiras – Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

UOL: O
Internacional deu novo prazo para definir a contratação de Marcelo Cirino. Após
o retrocesso desta semana, o Colorado quer, até quarta-feira no máximo, bater o
martelo pelo sim ou pelo não.

“Sobre
o Cirino, todos sabem que a negociação é complicada. Desde dezembro estamos
nesta negociação. Geralmente são difíceis quando são jogadores de qualidade e
que vai nos acrescentar pelas características que tem. Com duas partes já é
complicado, imagina quando é dois clubes, investidor, contratos complicados,
com muitas cláusulas. Às vezes não sabe, se toma conhecimento, tem que voltar
atrás para defender o Inter. Essa semana eu cheguei a quase desistir. Cheguei a
dizer que tinha saído do negócio. E as coisa avançaram em um melhor sentido
para o Inter. Estou mais esperançoso hoje do que anteontem. Esperamos poder,
quem sabe, até terça-feira definir se vem ou não vem”, disse o vice de
futebol Roberto Melo.
Uma
cláusula solicitada pelo Internacional afastou o acordo no início desta semana.
O Colorado quer uma cláusula de compra com valor previso para os direitos do
jogador em 2019, depois dos dois anos de empréstimo que já tinha definido. Mas
o Atlético-PR contestava tal situação.
O que
está determinado é que o Inter compra 25% dos direitos do jogador junto a Doyen
Sports, empresa investidora nos direitos do atleta. Tal valor seria pago pelo
Flamengo, que irá repassar o empréstimo até o fim do ano.
Para
persuadir o Atlético-PR, dono de 50% dos direitos do atleta, o clube irá
liberar Eduardo Henrique por empréstimo de um ano, e ainda pagará um outro
valor.
Enquanto
isso, Marcelo Cirino está fora dos treinos e jogos do Fla e acompanha a família
na cidade de Maringá, no Paraná.
“O
jogador está numa situação difícil. Já saiu do Flamengo, está em Maringá, a
esposa ganhou bebê, e tem que resolver isso pensando no atleta, até
quarta-feira no máximo”, completou o dirigente do Inter.

COMENTÁRIOS: