Ex-Presidente do Flamengo questiona Mancuello e Berrio.

41
Orlando Berrío e Pará entrando em campo pelo Flamengo no Mané Garrincha – Foto: Gilvan de Souza

KLEBER
LEITE
: Já disse e repito que, no cenário nacional, o Flamengo tem um bom elenco
e, em função disso, duvido que tenha uma participação ruim em qualquer
campeonato longo, como, por exemplo, o Campeonato Brasileiro. A certeza de título,
já é outra história…

Em
competições mais curtas ou eliminatórias, como Carioca, Copa do Brasil e
Libertadores, o time pesa mais. Por isso mesmo começo a me questionar com
relação a alguns jogadores. Mancuello é o primeiro. Afinal, que instrumento toca
o argentino? Ontem, a tentativa de, numa eventualidade, ser ele o substituto de
Diego, foi frustrante e preocupante. E o Berrío? Sei lá… apesar do belo gol de
ontem, demonstra muito pouca intimidade com a bola, sendo a velocidade a sua
única arma disponível. Muito pouco…
Tenho
o pressentimento, e é puro palpite, que um ou dois garotos vão resolver o
problema do Zé Ricardo. Até por uma questão de coerência com o que penso,
VINÍCIUS JR, JÁ!!! Até porque, ele também precisa amadurecer, e jogador só
amadurece jogando…
DÚVIDA
Passado
o momento da emoção, com os nervos e coração na mais absoluta ordem, fiquei
matutando… O pênalti, ou a penalidade máxima – e o nome já diz tudo – é tão
letal que, para marcar, o árbitro tem que ter convicção absoluta. Na dúvida,
qualquer soprador de apito deixa o jogo rolar, pois um erro deste tamanho
poderá ter uma influência decisiva no resultado do jogo. Partindo desta
premissa, é difícil entender a marcação do pênalti de ontem.
Como é
que alguém pode ter certeza de alguma coisa que não viu? Sim, porque se a bola
foi de encontro à barriga de Renê, e lance mais claro é impossível, como o
nosso folclórico “Índio” pode ter certeza de algo que não existiu?
Outro
detalhe que causa espanto é o fato de o árbitro ter o recurso eletrônico para
se comunicar com seus inúmeros auxiliares e, ainda assim, tenha cometido erro
tão bisonho. Caramba, são dois bandeirinhas, mais dois espiões de linha de
fundo, além do auxiliar que levanta a placa de substituição. E, ninguém viu o
que realmente aconteceu? Muito estranho…

COMENTÁRIOS: