Flamengo faz velho mantra voltar a funcionar.

16
Felipe Vizeu em Flamengo x Volta Redonda – Foto: Gilvan de Souza

GOAL: No
início da temporada a diretoria do Flamengo traçou um planejamento interessante
para o melhor aproveitamento dos garotos revelados na categoria de base do
clube. A estratégia era contar com poucos e pontuais reforços e completar o
elenco com os jovens formados no Ninho do Urubu. E é exatamente isso que vem
ocorrendo no Rubro-Negro. Para se ter uma ideia, no empate em 1 a 1 com o Volta
Redonda nesta quarta-feira (30), em um determinado momento da partida, Zé
Ricardo chegou a ter sete atletas oriundos da base em campo.

O gol
de Felipe Vizeu foi toda uma jogada trabalhada por “Garotos do
Ninho”. Ronaldo lançou para Cafu, que limpou bonito e tocou para o
atacante estufar as redes em um chute potente contra o goleiro Douglas Borges.
Além de Vizeu, Ronaldo e Cafu, Thiago, Léo Duarte, Matheus Sávio e Lucas
Paquetá também entraram em campo.
Os
sete jogadores citados acima conquistaram a Copa São Paulo de Futebol Júnior em
2016 comandados justamente por Zé Ricardo, que pouco tempo depois, após a saída
de Muricy Ramalho, foi efetivado no comando do time principal. Isso comprova
que o trabalho de reestruturação que vem sendo feito na base do Flamengo já vem
dando bons frutos.
O
goleiro Thiago, mostrou mais uma vez técnica e segurança apesar da pouca idade,
Felipe Vizeu mostrou mais uma vez a sua veia letal deixando a sua marca, Cafu
foi incansável e Ronaldo, estreante na temporada, agradou bastante aos
torcedores com classe, boa saída de bola e personalidade para arriscar alguns
lançamentos.
Além
da garotada, quem também se destacou foi Cuellar, o volante que vem recebendo
poucas oportunidades no Flamengo e hoje está atrás de Rômulo e Márcio Araújo
foi muito bem na proteção da zaga e, ao mesmo tempo, dando qualidade na saída
de bola. De olho no retorno à seleção colombiano, ele mostrou foco no Flamengo
mas não descartou uma possível saída.
“Sempre
vou continuar lutando. Agora estou no Flamengo e vou pensar só no Flamengo.
Preciso jogar para voltar à seleção e pegar confiança. E eu acho que em algum
momento vai dar certo. Ficando no Flamengo ou não. Deus sempre está na minha
frente, e eu vou confiar nele. As coisas podem dar certo no Flamengo no fim do
ano ou em outro clube. Mas sempre vou trabalhar para dar certo no clube que
estou agora, que é o Flamengo”.
No
próximo domingo o Flamengo reedita a final da Taça Guanabara contra o
Fluminense, pela Taça Rio. O Rubro-Negro encara o Tricolor às 16h, no Kleber de
Andrade. Para o Fla-Flu, Zé Ricardo terá os retornos de Diego Ribas, Paolo
Guerrero e Miguel Trauco, que estavam defendendo as suas respectivas seleções.

COMENTÁRIOS: