Guerrero, do Flamengo, destrói com Godín e dá vitória ao Peru.

35
Paolo Guerrero deixou Diego Godín, do Uruguai, no chão para marcar pela Seleção do Peru – Foto: DIvulgação

UOL: Já
era madrugada de quarta-feira no Brasil quando a seleção brasileira garantiu
sua vaga na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Para isso, porém, precisou torcer
pela vitória do Peru sobre o Uruguai, em jogo no Estádio Nacional de Lima pela
14ª rodada das eliminatórias sul-americanas – e ela veio.

Jogando
diante de sua torcida na noite desta terça-feira (horário local), o Peru venceu
o Uruguai por 2 a 1, com gols de Paolo Guerrero e Edison Flores. Com isso, os
peruanos não apenas permaneceram na briga por uma vaga no Mundial do próximo
ano, como ainda asseguraram a vaga matemática do Brasil.
Com o
resultado em Lima, o Uruguai ocupa o terceiro lugar das eliminatórias
sul-americanas, com 23 pontos. O Peru, por sua vez, tem 18 pontos e é apenas o
oitavo colocado. O Brasil lidera, com 33, a quatro rodadas do fim do
qualificatório.

Embora
tenha apenas 11 pontos à frente da Argentina, quinta colocada, o Brasil conta
com a tabela a seu favor. Os argentinos visitam os uruguaios na 15ª rodada, o
que obrigatoriamente tirará pontos de pelo menos um dos times. Assim,
independente do resultado dos confrontos nos próximos quatro jogos, o Brasil
terminará invariavelmente entre os quatro primeiros colocados.



Uruguai sai na frente, mas Peru vira
Jogando
fora de casa, o Uruguai saiu na frente aos 30 min do primeiro tempo. Após passe
de Luis Suárez na entrada da área, Carlos Sánchez recebeu na direita e bateu
para o gol – a bola pingou no chão e encobriu a defesa peruana antes de estufar
as redes.
Os
anfitriões, porém, empataram três minutos depois – e em jogada bastante
familiar aos torcedores cariocas. Após passe de Yoshimar Yotún, ex-Vasco, o
lateral esquerdo flamenguista Miguel Trauco apostou em um longo lançamento para
o ataque; na frente, o também rubro-negro Paolo Guerrero recebeu, ganhou de
Diego Godín e invadiu a área pela direita para bater e marcar.
A
virada peruana veio no segundo aos 17 min. Após tabela pela direita, André
Carrillo cruzou a bola na área; Guerrero escorou com o peito e Edison Flores
bateu forte de esquerda para fazer 2 a 1. De quebra, o atacante do Flamengo
ainda teve a chance de fazer o terceiro aos 20 min, em cobrança de falta que
passou por cima do gol de Fernando Muslera.
A
situação uruguaia ainda piorou aos 31 min, quando Jonathan Urretaviscaya foi
expulso. Com um a menos, os celestes pouco puderam ameaçar a defesa peruana –
no melhor momento, nos acréscimos, Godín mandou a bola no travessão com um
cabeçada.
Sinal amarelo – no São Paulo
A
torcida do São Paulo conseguiu ainda um motivo para se preocupar na partida
entre Peru e Uruguai: o meia Christian Cueva, atleta do clube e da seleção
peruana, que deixou o gramado de maca no fim do primeiro tempo.
Aos 44
min da etapa inicial, Cueva tentou puxar um contra-ataque, mas caiu no chão e
pediu substituição. Indicando um problema muscular, deu lugar a Hurtado.

COMENTÁRIOS: