Mesmo sem espaço, Flamengo recusa propostas por Léo Duarte.

78
Zagueiro Léo Duarte, do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: A temporada de 2017 tem sido importante para Zé Ricardo dar rodagem a
garotos da base. Já utilizou Lucas Paquetá, Felipe Vizeu, Ronaldo, Cafu,
Matheus Sávio, e o goleiro Thiago. Justamente o mais experiente deles, o
zagueiro Léo Duarte, foi quem menos atuou: foram apenas três minutos na
temporada.

Entrou
– improvisado como lateral-direito – aos 44 minutos da vitória por 1 a 0 sobre
o América-MG, em partida válida pela Primeira Liga e na qual Zé só levou
reservas a campo.
Apesar
das poucas oportunidades, o técnico do Flamengo não abre mão de Léo, seu
capitão na conquista da Copa São Paulo de Futebol e com quem trabalhou por três
anos nos juniores.
– Nada
de emprestar. O Léo é nosso – afirmou.

Ricardo, inclusive, rasgou elogios a Léo Duarte em entrevista coletiva ao ser perguntado
se tinha um planejamento para Ronaldo, volante técnico e muito bem avaliado na
base do Flamengo.
– Não
um planejamento só para o Ronaldo. Me incomoda muito não termos colocado Léo
Duarte para jogar nesse ano. Tem uma técnica muito grande e um nível muito
alto. Está amadurecendo bastante. O último jogo que fez inteiro acho que foi
com o Palmeiras (na verdade foi na derrota para o Figueirense, em 12 de junho
passado, seis dias depois do revés diante do Alviverde), mas temos grandes
atletas no plantel. O planejamento é que ele volte a jogar logo. Foi meu
capitão na Copinha e trabalhou três anos comigo. Fisicamente evoluiu bastante e
tecnicamente ele não me surpreende nem me deixa dúvidas.
Sondagens por empréstimos e procura do
exterior
Como
Zé Ricardo frisou, não está no planejamento do Flamengo emprestar Léo Duarte,
que soma 10 jogos como profissional, nove destes como titular (oito pelo
Brasileiro passado e um pela Copa do Brasil 2016).
No
início da temporada, clubes procuraram o Flamengo para tratar da possibilidade,
mas o Rubro-Negro nem quis conversa. Houve, inclusive, uma busca do grupo Red
Bull. A ideia seria levar o atleta primeiramente para a sucursal de Nova York e
depois colocá-lo no alemão Red Bull Leipzig.

COMENTÁRIOS: