O entrave dos Clubes brasileiros e as negociações da TV.

21
MAZZUIA:
Os clubes brasileiros continuam com problemas para as negociações dos direitos
de transmissão dos Campeonatos Nacionais para os anos seguintes.
Conforme,
explicamos o monopólio de Corinthians e Flamengo, causa uma indignação nos
demais, por causa dos aspectos financeiros, favorecendo os dois times de maior
torcida no Brasil.
O
problema da vez é que mesmo negociando com o Esporte Interativo (Turner) para
os jogos em tv fechada, o pay per view emperra a melhoria dos direitos com as
transmissões aberta.
A
proposta dos canais abertos, na visão dos clubes, precisa ser copiada pelos
fechados: 40%, 30% por posição e 30% por audiência.
A
imagem da notícia é uma boa explicação do momento em que os valores ficaram
desiguais, o fim do clube dos 13, que fazia as negociações em bloco para os
clubes brasileiros.
A
Ponte Preta já aceitou esse acordo, enquanto o Internacional fechou com a Globo
entre 2020 a 2024, mas a TV fechada ainda está indefinida.
Por
sua vez, o Flamengo teria 18% do Pay Per View, mesmo que a audiência esperada
não seja atingida, gerando controvérsia entre os demais clubes.
Óbvio
que toda essa conversa, mostra o retrocesso dos clubes brasileiros e seu
respectivo futebol, por gastarem tempo e dinheiro com uma excessiva
desorganização.
Se as
agremiações, não aceitam mais o critério de pesquisa de número de torcedores, o
melhor caminho é seguir o modelo da Premier League, da Inglaterra.
Novamente
justificamos que esta ideia, não é uma questão de defender exacerbadamente uma
cópia, mas na verdade um projeto justo.

A
classificação final serve como premiação para divisão de cotas. Portanto, o
Leicester recebeu mais que o Manchester United, quando foi campeão e assim
sucessivamente.
Uma
curiosidade, é que mesmo os rebaixados recebem mais do que os clubes
brasileiros de elite.
Veja
como ficou as divisões e a explicação dos valores:
A
coluna Merit Payment, mostra essas cifras. Já no valor total (Total Payment),
alguns clubes como os próprios Arsenal e Manchester, receberam um extra, porque
tiveram mais que o dobro dos jogos deste rival transmitidos.
Esta
fórmula não é bem mais justa? Premia o mérito e equilibra o Campeonato
Brasileiro, pois times intermediários podem vir a ser grandes, se souberem ter
uma boa administração.

COMENTÁRIOS: