Parceiros do Flamengo abrem mão do Maracanã e exigem licitação.

23
Estádio do Maracanã – Foto: Miha Oblak

ESPN: A
GLS e a CSM informaram nesta quinta-feira que desistiram das negociações para
substituir a Odebrecht pelo controle do Complexo Maracanã.

O
motivo foi a falta de garantias para que as firmas tenham segurança jurídica e
contratual nas transações envolvendo a concessionária.
No
entanto, as empresas afirmaram que continuam interessadas em participar da
concorrência pela gestão do estádio caso uma licitação seja promovida.
Confira,
abaixo, a nota oficial enviada pelas empresas:
A GL
events e a CSM informam que, por conta de não terem sido apresentadas garantias
adequadas de segurança jurídica e contratual, deram por encerradas as
negociações de compra do controle acionário da Concessionária Complexo Maracanã
Entretenimento S/A. As empresas reafirmam, porém, seu interesse em participar
da concorrência pela gestão do Maracanã caso o Governo do Estado do Rio de
Janeiro tome a decisão de promover uma licitação que proporcione a
indispensável segurança jurídica e financeira aos investidores.

COMENTÁRIOS: