Presidentes de Flamengo e Fluminense dão coletiva após “vitória”.

15
Presidentes de Flamengo e Fluminense – Foto: Marcello Neves

GLOBO
ESPORTE
: Após muita luta nos bastidores, a final da Taça Guanabara neste
domingo vai ter as torcidas de Flamengo e Fluminense. Como forma de celebrar a
vitória no tribunal, Eduardo Bandeira de Mello e Pedro Abad, presidentes dos
dois clubes, concederam entrevista coletiva na manhã deste sábado, nas
Laranjeiras, sede do Tricolor. O primeiro a falar foi o mandatário do
Fluminense. Segundo ele, a discussão teve um final feliz.


Estamos contentes com o desfecho. Tivemos atitudes no limite para a torcida ir
ao jogo. Isso não é exclusivo ao Flu e ao Fla, mas a todos os clubes. É para
manter a tradição de ter as torcidas cantando nos estádios. Isso deve ser
preservado. Espero que isso seja constante daqui para frente. Foi um trabalho
conjunto com o Flamengo, temos de agradecer ainda ao Eurico Miranda (presidente
do Vasco) e ao Rubens Lopes (presidente da Ferj) que nos ajudaram.
Bandeira
também comentou sobre a decisão deste domingo ser com a torcida dividida. O
presidente do Flamengo relembrou o tempo que ia ao Maracanã com torcida mista e
ressaltou que a tradição deve ser mantida. Para ele, a postura do Fluminense
foi louvável.

Sempre fui criado no Maracanã, morava perto, assistia a todos os jogos do
Flamengo. Sempre com torcida mista. Sempre fui ao estádio com meus amigos
tricolores, vascaínos, botafoguenses e nunca brigamos. A tradição de torcida
mista deve ser preservada, faz parte da nossa cultura. O desembargador
reconheceu isso para a nossa alegria. Isso nos dá responsabilidade. Temos de
manter e ampliar a campanha pela paz nos estádios. Nós merecemos a torcida
mista. Quero agradecer a postura do Fluminense, do presidente Abad. Ele foi
firme, teve coerência ímpar. Ele poderia ter tido uma decisão após ter vencido
o sorteio do mando, mas esteve ao nosso lado. O Flamengo fez o mesmo contra o
Vasco, pois o mando era nosso. O presidente Eurico está conosco nessa campanha
pela paz.

COMENTÁRIOS: