PVC critica árbitro e afirma: “Flamengo é mais time que o Vasco.”

67
Volante Willian Arão comemorando gol pelo Flamengo com Everton – Foto: Gilvan de Souza

PVC: Luís
Antônio Silva dos Santos foi o lambão do domingo. Primeiro pela encenação ao
sofrer uma peitada de Luís Fabiano. Era para expulsão, ok, porque Luís Fabiano
não pode peitar o juiz. Daí a parecer desequilibrado como se tivesse recebido
uma cabeçada vai larga diferença.

Depois
por virar protagonista no último lance do jogo, o pênalti inexistente que
marcou a favor do Vasco. Nenê cobrou e empatou o clássico por 2 x 2.
O
Flamengo é mais time do que o Vasco.
Mas o
Vasco teve bons momentos no primeiro tempo, até a queda de luz. Mereceu fazer o
primeiro gol quando Luís Fabiano roubou de Réver e ofereceu para Nenê cruzar e
Pikachu marcar.
Seguiu
melhor até a luz cair e Zé Ricardo corrigir defeitos rubro-negros.
A
virada rubro-negra veio mesmo por causa do jogador a menos que o Vasco passou a
ter depois do cartão vermelho para Luís Fabiano. Era anunciado o gol de William
Arão e mais ainda o segundo, marcado por Berrio.
Milton
Mendes mexeu na equipe para tentar agredir, mesmo com um homem a menos. Thales
no lugar de Jean, medida certa. Mas o prêmio só veio por causa da arbitragem.
Nenê
continua sendo o ponto de referência da equipe. Dos 16 gols marcados pelo Vasco
no ano, Nenê marcou seis e deu duas assistencias. Metade delese nasce no pé do
camisa 10.

COMENTÁRIOS: