Renato Abreu é o artilheiro do Flamengo contra Fluminense no séc.

18
GLOBO
ESPORTE
: Gol em clássico fica marcado na cabeça dos torcedores, seja ele
decisivo ou não. E alguns jogadores estão acostumados a pegarem um clube para
maltratar. Neste domingo, às 16h (de Brasília), Fluminense e Flamengo se
enfrentam pela decisão da Taça Guanabara, num clássico cheio de histórias e
personagens acostumados a chamar a responsabilidade e a se tornarem
protagonistas. Mas aí vem a pergunta: quem mais balançou a rede do rival no
duelo no século XXI? O GloboEsporte.com checou!
“Contra o Flamengo eu dava a
vida”
O
maior carrasco no clássico é Tuta. O atacante marcou sete vezes contra o
Rubro-Negro e superou Fred, que fez seis. Na fila ainda aparecem Rafael Sóbis e
Thiago Neves, com quatro gols cada. Darío Conca, hoje no rival, já balançou a
rede em três oportunidades, assim como Ademílson, Magno Alves, Rodriguinho e
Roger Flores.
Por
telefone, Tuta conversou com a reportagem do GloboEsporte.com e esbanjou
sinceridade e bom humor. O artilheiro, que já defendeu o Rubro-Negro, revelou
mágoa pela maneira que deixou o clube e pelas vaias recebidas pela torcida em
alguns momentos, motivos que justificam a dose de vontade a mais quando enfrentava
o rival.

Depois que saí do Flamengo sempre fiz gols contra eles. No Grêmio não lembro se
joguei, mas no Flu, no Coritiba… É uma mágoa para mim pelo jeito que saí do
Flamengo. Lá eu pegava na bola, a torcida me vaiava. E eu não ficava dez jogos
sem marcar igual Guerrero e esses caras não. Não sei o motivo, talvez por ter o
Reinaldo e o Adriano, que eram da base. Podia ser oposição da torcida, mas isso
me deixava magoado. Em todos os jogos contra o Flamengo eu dava a vida (risos).
A
memória, assim como a pontaria na época de jogador, não falha. Um a um, Tuta
vai lembrando dos gols. Domínio no peito, de cabeça por cima de Bruno, de
primeira na grande área… O dado curioso é que quatro das bolas na rede vieram
em passes de Petkovic, ídolo da torcida do Flamengo.
– O
Pet me achava fácil, cara. Era fácil demais jogar com ele, muito inteligente.
Ele me procurava, teve uma bola que eu saio das costas do Fernando e ele cruza
na medida, eu toco de cabeça por cima do Bruno.
Antes
de encerrar, uma pergunta: quem leva o título da Taça Guanabara no domingo?
– Hoje
não dá para eu dar pitaco (risos). Mas se eu estivesse em campo pelo Fluminense
eu garantia pelo menos um gol, como falava com o pessoal na época (risos).

Na bomba do Urubu-Rei
Quem
lidera as estatísticas pelo lado do Flamengo no período estipulado é Renato
Abreu. O Urubu-Rei, como é carinhosamente reconhecido pela torcida, fez seis
gols, um a mais que Adriano Imperador. Kléberson, Roger Guerreiro e Zé Carlos
completam o G-5. A ponta surpreendeu Renato, que aposta numa grande final neste
domingo.

Saber para mim que sou o carrasco do Fluminense em clássicos no século é
maravilhoso. Para mim é novidade, não sabia disso e fico feliz de saber. Jogos
com o Fluminense sempre foram difíceis, não tivemos jogos fáceis. Tive a
felicidade de fazer uns três ou quatro gols de falta no Fluminense. É um
clássico apaixonante, que envolve duas equipes que fizeram grandes clássicos e
viveram grandes momentos no futebol do Rio jogando no Maracanã.  Espero que continue assim. Que o Fla-Flu
nunca morra e que sempre tenha coisas novas. Mais uma vez os times estão
disputando uma final, é marcante. Os dois times vêm numa situação muito boa no
campeonato até agora. Só um vai ser vencedor, mas a campanha dos dois foi
belíssima, e espero que seja um jogo de grandes emoções – afirmou o antigo
camisa 11 rubro-negro.
O meia
chegou ao topo dos carrascos em apenas quatro jogos. Ficou marcado pelas
cobranças de falta. Contra o Fluminense, só um dos seis gols não foi na bola
parada: em três oportunidades, o meia soltou a bomba na falta; em outras duas,
marcou de falta.
Na
lista de jogadores que marcaram contra o Flu, Guerrero, lembrado por Tuta e
titular da equipe de Zé Ricardo, aparece com dois gols. Além do peruano, dois
xodós recentes do Rubro-negro já comemoraram contra o Tricolor: Hernane
Brocador, hoje no Bahia, balançou a rede três vezes; Obina, atualmente sem
clube, marcou duas vezes.

COMENTÁRIOS: