Veja por que Taça GB é o maior primeiro turno do Brasil.

17
Foto: Divulgação

ESPN: Deixando o imbróglio da final deste
ano, a Taça Guanabara sempre se notabilizou em sua história por grandes
clássicos, estádios lotados, muita história e tradição. Neste domingo, no
estádio Nilton Santos, Flamengo e Fluminense escrevem mais um capítulo desta
história.

Criada em 1965, a Taça Guanabara foi criada
para definir o representante da cidade do Rio de Janeiro. Nesses 52 anos, a
competição teve diversos formados, desde os pontos corridos até o que conhecemos
hoje, valendo como primeiro turno do Campeonato Carioca.
Relembre abaixo algumas das finais marcantes
que fazem da Taça Guanabara o melhor primeiro turno dos Estaduais do Brasil:
1967
Logo em sua terceira edição, a Taça Guanabara
viu o nascimento de uma estrela do futebol brasileiro. Em seu primeiro jogo
como profissional, Paulo César Caju fez sua estreia no futebol graças a
Zagallo, então técnico do Botafogo. Diante de mais de 82 mil pessoas no
Maracanã, Caju marcou os dois gols do Bota que levaram o jogo extra contra o
América-RJ – naquela época a competição era disputada nos pontos corridos –
para a prorrogação, isso porque o time da Estrela Solitária teve Jairzinho
expulso aos 43 da etapa inicial.
Na prorrogação, Paulo César Caju voltou a
balançar as redes e deu o título ao Botafogo.
1974
O único título da Taça Guanabara do
América-RJ veio de forma história. O Fluminense chegou na partida derradeira
com dois pontos de vantagem para o América, mas o “Mecão” surpreendeu
os mais de 97 mil torcedores no Maracanã e venceu por 1 a 0, gol de Orlando,
para superar a “Máquina Tricolor” e ficar com o título.
1976
De um lado, Zico e o Flamengo, do outro
Roberto Dinamite e o Vasco da Gama. Mais de 133 mil pessoas lotaram o Maracanã
em 13 de junho de 1976 para o clássico que valia o título.
Depois do 1 a 1 no tempo normal (Dinamite fez
pelo Vasco, e Geraldo, que morrera dois meses depois marcou para o Fla), o
duelo foi para os pênaltis.
Abel Braga, hoje técnico do Tricolor, errou a
sua cobrança pelo Vasco. A Zico, caberia apenas fazer o seu para garantir a
taça do Fla. Mas o Galinho errou, assim como Geraldo na sequência, e o
cruz-maltino ficou com a taça.
1995
Romário havia acabado de ser eleito o melhor
jogador do mundo e retornado ao Brasil em seu auge. E logo veio a discussão
sobre quem era o “Rei do Rio”: ele, Túlio Maravilha ou Renato Gaúcho?
Romário e Túlio se enfrentaram na final da
Taça Guanabara de 95 para fazer o tira-teima. Enquanto o camisa 7 do Botafogo
passou em branco, o “Baixinho” fez os três gols da vitória do Fla por
3 a 2, incluindo o derradeiro aos 37 do segundo tempo.
2008
Diante de mais de 78 mil pessoas no Maracanã,
o Botafogo de Cuca saiu na frente contra o Flamengo de Joel Santana com um gol
de Wellington Paulista aos 27 minutos. Aos 18 do segundo tempo, Ibson, vindo do
banco, empatou para o Fla. E aos 46, Diego Tardelli, que também havia acabado de
entrar, fez o gol do título.
A reação incrível do Fla fez o estádio
ferver. E após o apito final, houve a famosa coletiva do “chororô” do
Botafogo.
2010
Na
fase classificatória da Taça Guanabara de 2010, Vasco e Botafogo se
enfrentaram, e o cruz-maltino aplicou 6 a 0 nos rivais. Mas na final do
torneio, o Bota, treinado por Joel Santana, deu o troco e venceu por 2 a 0,
diante de mais de 77 mil pessoas no Maracanã.

COMENTÁRIOS: