CBF deve autorizar novamente a venda de mando no Brasileirão.

63
Estádio Kleber Andrade, em Cariaica-ES – Foto: Staff Images / Flamengo

BASTIDORES
FC
: Há uma articulação em curso com o objetivo de derrubar dois pontos do
Regulamento Específico do Campeonato Brasileiro de 2017. Um deles é a proibição
aos clubes mandarem suas partidas fora do seu estado de origem. O outro é o
veto a grama sintética.

A
proibição de que clubes joguem fora de seus estados foi uma bandeira levantada
pelo Atlético-MG no último congresso técnico do Campeonato Brasileiro. O que
moveu o Galo foi o fato de o América-MG ter levado seu jogo contra o Palmeiras
para Londrina, local onde há forte presença de palmeirenses.
A
medida também impede, por exemplo, que o Flamengo mande jogos em locais fora do
Rio nos quais passou a jogar com frequência, como Cariacica (ES) e Brasília. O
Mané Garrincha, por exemplo, ficaria praticamente sem uso, o que levou a
protestos de autoridades locais.
O
plano em discussão é permitir que clubes joguem fora de seus estados (caso do
Flamengo, por exemplo), mas impedir que haja claramente a venda ou inversão do
mando de campo (caso do América-MG e, mais recentemente, do Linense no
Campeonato Paulista).
Outra
medida que está prestes a ser derrubada é o veto ao uso de grama sintética –
que está liberada para 2017 e proibida a partir de 2018. A ideia é que o piso
seja liberado de vez.

COMENTÁRIOS: