Com sequência decisiva pela frente, Flamengo exige mudanças.

15
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

GOAL: Depois
de começar a temporada mostrando o mesmo bom futebol apresentado em 2016, o
time do Flamengo caiu de rendimento. A equipe de Zé Ricardo não vence há três
jogos e têm mostrado dificuldade em alguns aspectos dentro de campo. Não há
motivo para desespero, é claro, são 18 jogos oficiais em 2017, com 12 vitórias,
cinco empates e apenas uma derrota, mas a sequência decisiva dos próximos dias
é motivo suficiente para que o Rubro-Negro mude a postura ou simplesmente
reencontre o bom futebol do início do ano.

As
principais dificuldades neste momento são a saída de bola e a construção no
meio-campo, o time têm abusado das bolas alçadas na área dificultando a vida
dos atacantes. A torcida já perdeu a paciência com Rafael Vaz e Márcio Araújo,
que são fortemente criticados ao término de cada jogo, mesmo que não tenham
influenciado tanto assim no resultado.
Apesar
do momento ruim atravessado pela dupla, Zé Ricardo mostra total apoio e
confiança nos atletas, o que indica que poderão seguir no time titular.
“Em
alguns momentos vamos errar. De repente não passemos por uma fase tão boa nesse
sentido, nesse comportamento. Mas Rafael Vaz, Márcio Araújo e Pará são
jogadores de alto nível e vão passar por esse momento e continuar, dentro do
que pensamos de futebol, ajudando”.
Vaz
ganhou a vaga na equipe desde que chegou ao clube no meio do ano passado,
Márcio Araújo passou por altos e baixos mas tem sido a escolha do treinador nos
últimos jogos, principalmente na intenção de corrigir um erro defensivo no
meio-campo. A proposta de Zé Ricardo era posse de bola, equipe compactada e
verticalidade, características não apresentadas pelo Flamengo nas últimas
partidas.
É
evidente que a fase atravessada por algumas peças do elenco não é boa, mas ao
que parece, o treinador prefere não mexer e seguir dando moral para esses
atletas. É uma escolha, mas agindo desta forma a competitividade dentro do
grupo pode ser afetada.
Pegamos
o exemplo da Seleção Brasileira, Willian era titular absoluto e foi um melhores
jogadores do time até a chegada de Tite, mas não esteve bem nos primeiros jogos
enquanto Phillippe Coutinho atravessava grande fase, Coutinho ganhou,
merecidamente, a vaga no time. Naquele momento, o treinador demonstrou que quem
estivesse em melhor fase seria o titular e que isso valia para todas as outras
posições.
O
Flamengo montou um bom elenco para a temporada, tem jogadores em praticamente
todas as posições. Na zaga, por exemplo, Donatti, que veio como uma das maiores
contratações e o jovem Léo Duarte, que começou bem a sua trajetória como
profissional, são alternativas para Zé Ricardo enquanto Rafael Vaz passa por
problemas técnicos.
No
meio-campo, além de Rômulo, que veio para ser titular, o Rubro-Negro conta com
o colombiano Gustavo Cuellar que recentemente pediu, mesmo que indiretamente,
mais oportunidades com a camisa do Flamengo e até não descartou uma possível
saída caso isso não acontecesse. Ronaldo, outra revelação do clube, tem
qualidade e também precisa de sequência.
Neste
sábado, o Flamengo encara um Vasco que vem evoluindo depois da chegada de
Milton Mendes, todos os jogadores querem mostrar serviço para o novo treinador.
Duelo não tão importante assim em termos de resultado, já que as duas equipes
estão classificadas para as semis do Campeonato Carioca, mas uma vitória daria
moral para o time que encara o Atlético-PR, em jogo mais do que decisivo pela
Copa Libertadores.

Ricardo terá uma semana para trabalhar e avaliar a queda de rendimento da
equipe para então decidir qual será a melhor estratégia para essa sequência
decisiva.

COMENTÁRIOS: