“Fizemos a cera que tínhamos de fazer”, diz zagueiro do Vasco.

38
Réver e Rodrigo disputando a bola em Flamengo x Vasco – Foto: Gilvan de Souza

O
GLOBO
: O empate sem gols que garantiu vaga na final da Taça Rio foi valorizado
pelo vestiário do Vasco após o clássico deste sábado com o Flamengo. Apesar do
jogo ter sido pouco inspirado e até sonolento em alguns momentos, o técnico
Milton Mendes ressaltou o trabalho defensivo do time e disse que foi parte da
estratégia, já que o Vasco tinha vantagem do empate para chegar à decisão.


Sempre digo para os meus jogadores que eles não têm obrigação de jogar bonito.
A equipe do outro lado não criou quase nada, exceto bolas alçadas na área.
Gerimos nossa vantagem e não tivemos susto algum – disse o treinador.
O
zagueiro Rodrigo falou em “jogar com o regulamento debaixo do braço”
devido à vantagem do empate e chegou a usar o termo “cera”, em tom de
provocação, para explicar como o Vasco amarrou o jogo e conteve o ataque
rubro-negro.
– A
gente jogava pelo empate. Na hora que houve a parada técnica, jogamos com o
regulamento debaixo do braço e fizemos a cera que tínhamos de fazer. Eles podem
ter dominado, mas nós saímos classificados – provocou o zagueiro.

COMENTÁRIOS: