Flamengo! Eu quero ver taça!

36
Guerrero e Mancuello em Vasco x Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

FALANDO DE FLAMENGO: Por Luciana Zogaib

Que os
dirigentes do futebol carioca são o retrato do retrocesso todo mundo já sabe.
Que esse ano eles provaram que são mesmo incompetentes no quesito organizar um
campeonato, ficou óbvio para todos. Que duas semanas do nosso tão sofrido
calendário estão sendo desperdiçadas com jogos sem valor real ficou
infelizmente evidente. O famoso clássico dos milhões agonizou em um Maracanã
raro e vazio.
Mas,
pra mim, independente de tudo isso, me choca mais ver o time do Flamengo
perdido, sem gana de vencer, sem vontade de calar os críticos. Não falta
empenho, não falta entrega e dedicação mas falta aquela vontade de ganhar que
seja maior que a do adversário.
Tudo
bem que na quarta teremos aí sim uma decisão, mas de onde podemos tirar a
certeza de uma boa atuação? Será em um passe de mágica? Será uma simples virada
de chave para outra competição que fará o time reencontrar seu bom futebol?
Eu,
mesmo sem acreditar, torço para que sim porque mesmo sem, até então, ter ganho
nada de realmente válido, esse time me fazia ter gosto de ver o Flamengo jogar,
era sempre ao menos um bom momento de lazer. Para onde foi tudo isso? Em que
momento nos perdemos? O carioca ainda não acabou mas as pequenas taças já
deixamos passar. Como almejar algo grande se nem ao menos o pequeno conseguimos
conquistar?

Ricardo chegou chegando, fez ótimo trabalho, arrumou a casa e mantém um
aproveitamento acima da média. Mas, é na hora do vamos ver que ele terá que
mostrar seu valor. Caso contrário vai mesmo ter que carregar o estigma de
treinador de base e de pouca experiência. Eu sinceramente torço para que isso
não aconteça porque vejo de fato um caminho bom sendo trilhado e que pode ser
totalmente perdido caso um título não venha.
Não
quero retrocesso, não quero técnicos medalhões que a longo prazo não funcionam.
Quero CND’s, quero bom balanço financeiro, quero estrutura mas o que mais quero
são títulos, é disso que vive o futebol.
Me
choca o comportamento blasé, como se a qualquer momento, com um piscar de olhos
iremos ganhar, uma espécie de soberba e percepção de superioridade que não se
confirma em campo e não parte somente do time e diretoria, mas também de uma
parte da nossa torcida.
Acorda, Flamengo!
Acorda
Mengão, acorda Zé, acorda Diego, somente jogar um pouquinho melhor que o
adversário não nos garante nada. Isso é futebol, o que vale é bola na rede, é a
vitória seja ela com gol de barriga, com pênalti de barriga ou seja lá como
for.

COMENTÁRIOS: