Flamengo fará jogo-treino para testar Ederson e Rômulo.

5
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

GLOBO
ESPORTE
: Sem jogar desde o último 12, quando venceu o Atlético-PR por 2 a 1, o
Flamengo deve disputar um jogo-treino nesta quarta-feira, dia no qual os
trabalhos no Ninho do Urubu serão realizados em tempo integral. O adversário
será o Ceres, da Série B do Campeonato Carioca.

Ritmo
de jogo não é a prioridade rubro-negra. A atividade servirá para testar Rômulo
e Ederson e, consequentemente, constatar se ambos estão aptos para a semifinal
de domingo, contra o Botafogo, às 16h, no Maracanã.
Rômulo,
com problema menos grave – apresentou incômodo na panturrilha direita – do que
o de Ederson, naturalmente tem mais chances. Caso esteja perto do ideal, o
clássico pode servir como uma ponte para iniciar a partida contra o
Atlético-PR, válida pela quarta rodada do Grupo 4 da Libertadores, no próximo
dia 26, em Curitiba. O esquema com três volantes é uma possibilidade bem
palpável para o duelo com o Furacão.
O
volante de 26 anos soma 10 partidas como rubro-negro, com oito vitórias, um
empate e uma vitória. Tem um gol pelo clube, marcado na goleada por 4 a 0 sobre
o San Lorenzo. Não atua desde 18 de março, dia em que o Flamengo bateu por 1 a
0 o Resende.
Espera chegando ao fim
Ederson
não entra em campo desde 3 de julho de 2016, na derrota por 4 a 0 para o
Corinthians. Um violento carrinho de Fagner provocou múltiplas lesões no joelho
esquerdo do atleta. Nas últimas semanas, o camisa 10 tem se destacado no
trabalho de finalizações e treina com desenvoltura.
Tal
problema, aliás, fez José Luiz Runco, ex-chefe do departamento médico do
Flamengo e responsável pela operação do meia, questionar o atual líder do DM,
Márcio Tannure. Runco afirma que Ederson deveria ter voltado em novembro de
2016.
No
clube desde 2015, Ederson tem 32 partidas e quatro gols marcados. Teve ótimo no
início na Gávea até sofrer sua primeira lesão, no Brasileiro do ano em questão.
Voltou a atuar em bom nível na temporada passada, mas teve sua evolução travada
pela falta de Fagner.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here