Flamengo quer punir autor de projeto de Estádio em Guaratiba.

40
Maurício Rodrigues – Foto: Reprodução

SER FLAMENGO: O sócio e conselheiro do Flamengo, Maurício Rodrigues pode sofrer uma
punição por parte do Conselho Diretor do clube e ficar suspenso por até
trezentos e sessenta dias do quadro social. Maurício foi candidato a presidente
do Flamengo, na eleição de 2012 e também é autor do projeto de estádio próprio em Guaratiba.

No
último dia 13, quinta-feira, Maurício recebeu um e-mail de Brunno Lorenzoni se
apresentando como presidente da comissão de inquérito, nomeado pela presidência
do Conselho Diretor, que vai apurar o suposto ato que incorre contra o Estatuto
do Clube por opiniões emitidas em seu blog chamado ‘O Zarabatana‘, nos textos
“Exercendo o Meu Direito de Eleitor” e “Mau Negócio para o Flamengo”, publicados
nos dias 29 e 26 de janeiro respectivamente. 

“Recebi hoje por e-mail esta
intimação. Ficaram incomodados com minhas críticas em meu blog O Zarabatana e
aqui no Facebook às mais de 70 contratações inócuas, à venda da casa de São
Conrado e à deterioração do Morro da Viúva“, disse Maurício em seu Facebook.

No
texto “Exercendo o Meu Direito de Eleitor”, publicado em 29 de janeiro,
Mauricio faz criticas sobre a negociação do Morro da Viúva. Num dos trechos ele
diz:

“Estão reservando esse imóvel como “moeda de troca” para “algum” projeto
mirabolante, no qual, certamente, o Flamengo sairá perdendo“. 

Em outro trecho
do mesmo texto, Mauricio faz críticas ao vice-presidente de Patrimônio
Alexandre Wrobel pela venda da Casa de São Conrado: 

“Diante do quadro imobiliário
acima, temos um vice-presidente de patrimônio ou um dilapidador de patrimônio“.
No mesmo texto, ele critica a falta de punição a Kleber Leite pelo caso
“Consórcio Plaza”.

O
texto publicado no dia 26 de janeiro, “Mau Negócio para o Flamengo”, Mauricio faz
duras críticas pela venda do lateral Jorge ao Mônaco (FRA). No último
parágrafo, Maurício diz: “E os empresários vão ganhando comissões em tudo, na
compra e na venda. Isso quando não existe também o PF, o popular “por fora” que
engorda os bolsos de determinados empresários. O jogador é vendido por R$ 20
milhões, por exemplo, mas é anunciado que foi R$ 13. R$ 7 fica pro rachucho. E
as torcida prosseguem levando duas bolas nas costas“. Os textos foram apagados
do blog ‘O Zarabatana’.
Maurício
tem dez dias para apresentar sua defesa por escrito à comissão de inquérito,
mas ele disse que não irá fazê-lo: 

“Já respondi a eles que não vou me
pronunciar, vou aguardar o resultado deste absurdo. Depois, se for suspenso,
tomarei as providências cabíveis”, disse em seu Facebook.

O
inquérito, encarado por Maurício como censura e uma maneira de tolher a sua
liberdade de expressão, virou polêmica ao ser divulgado em seu Facebook.
Diversos sócios e notáveis da política do clube se solidarizaram com Mauricio
como Michel Helal, filho do ex-presidente George Helal, Arnaldo Cardoso Pires,
William Santos e Paulo Ribeiro. Maurício ainda recebeu apoio de jornalistas
como Rodrigo Mandarini e Iata Anderson.
Opinião:
Como
autor de um blog essencialmente de opinião, vejo um certo exagero nesse
inquérito aberto contra o Maurício, pois em diversas Redes Sociais é possível
encontrar “expressões desonrosas contra membro dos poderes do clube” e a
sócios, bem como assuntos de caráter interno sendo publicados muitas vezes em
tempo real por sócios e grupos políticos em diversas mídias. Voltando a
períodos eleitorais, tais acontecimentos são recorrentes entre candidatos e
seus apoiadores. Nunca foi aberto inquéritos desse tipo contra nenhum sócio por
isso. Sem contar que se o inquérito for pra frente, abre um precedente que não
sabemos onde pode parar.
Tulio
Rodrigues (@PoetaTulio)

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here