Flamengo: Rafael Vaz e Márcio Araújo, até quando?.

48
Foto: Divulgação

FALANDO DE FLAMENGO: Por Henrique Dias

Não
consegui acompanhar o empate (1 a 1) entre Flamengo e Fluminense, disputado
neste domingo (02), em Cariacica, válido pela última rodada da Taça Rio. Mas,
mesmo não assistindo, fiquei ligado no Twitter e nos meus grupos de
rubro-negros do WhatsApp. E, sem brincadeira, antes dos cinco minutos da
primeira etapa já haviam várias mensagens criticando as atuações do zagueiro
Rafael Vaz e do volante Márcio Araújo, e continuou assim até o final da
partida.
As
críticas aos jogadores, não foram apenas de torcedores fanáticos e revoltados,
elas encontraram respaldo na imprensa esportiva como um todo.
Vou
citar aqui dois colegas jornalistas, daqueles que considero mais sensatos. O
repórter Eric Faria, da Rede Globo, postou, ao final da primeira etapa, em sua
conta oficial no Twitter que os piores em campo eram Vaz e, o não menos
criticado, Marcio Araújo. Mesma opinião do comentarista dos canais ESPN, Mauro
Cézar Pereira, que foi além, dizendo que tanto o zagueiro quanto o volante
podem comprometer “coisa grande” do Flamengo na temporada, e que se o técnico
Zé Ricardo insistir com eles, vai acabar “morrendo abraçado” com ambos.
Concordo
em gênero, número e grau. A fase de testes, insistência e de esperar que algum
milagre faça com que Vaz e Araújo tenham, pelo menos, atuações regulares,
acabou. Afinal, daqui a pouco mais de uma semana (12/04), o Mais Querido terá a
sua primeira decisão do ano diante do Atlético-PR, pela Libertadores.
Na
minha opinião, para este confronto decisivo com os paranaenses, as melhores opções
seriam Donatti para a zaga e Cuéllar no meio-campo, e a curto/médio prazo, com
o que temos hoje no elenco, iria de Léo Duarte, que pode crescer muito jogando
ao lado do Réver, e Ronaldo.
Enquanto
isso não acontece, fica a pergunta: Vaz e Araújo, até quando? Até quando, Zé?

COMENTÁRIOS: