Flamengo reafirma que não joga no Maracanã com a Lagardère.

22
Foto: Divulgação

FOLHA
DE SÃO PAULO
: Após a confirmação do acerto entre Lagardère e Odebrecht, o
Flamengo informou que não pretende utilizar o Maracanã para mandar os seus
jogos. O clube defende que uma nova licitação seja realizada.

“O
Flamengo continua entendendo que o melhor caminho para o estádio é uma nova
licitação. E novamente afirmo que se a Lagardère assumir nós não jogaremos mais
lá”, disse Eduardo Bandeira de Mello, presidente do clube.
O time
rubro-negro não tem boa relação com a BWA, parceira da Lagardère em outros dois
estádios -Arena Independência e Castelão. Bandeira já ressaltou inúmeras vezes
que não é favorável a “atitudes de seus representantes e de seus
parceiros”.
O
Flamengo havia marcado o jogo contra o Atlético-PR de 12 de abril, pela
Libertadores, para o Maracanã. O clube ainda não disse se a partida será
mantida no estádio.
Neste
ano, a equipe rubro-negra utilizou o complexo apenas uma vez. Foi no dia 8 de
março, em partida contra o San Lorenzo, na estreia da Libertadores.
A
equipe obteve o maior público do país na temporada com público de 54.052
torcedores, mas faturou apenas R$ 638 mil, o que correspondeu a 17,5% da renda
do jogo (R$ 3,6 milhões). Para usar o estádio, o clube negociou uma operação
pontual com a Odebrecht, dona da arena.
De
acordo com o borderô da partida, o Flamengo gastou R$ 1,7 milhão para preparar
o estádio.
OS CLUBES E O MARACANÃ
Como
fica a situação das equipes cariocas?
FLAMENGO
O
clube, que chegou a ter acordo para mandar suas partidas no Maracanã de 2013
até o fim de 2016, tinha fechado com LG Events, rival da Lagardère na disputa
pela concessão, para mandar seus jogos no estádio. Com a derrota da empresa, o
presidente do Flamengo afirmou que a equipe não jogará no estádio sob a nova
administração. Ele deve mandar suas partidas no Arena da Ilha.
FLUMINENSE
O
clube tricolor do Rio assinou em 2013 acordo válido por 35 anos com a
administradora do estádio do Maracanã para mandar seus jogos na arena carioca.
A compra da participação da Odebrecht na empresa Maracanã S.A. pela francesa
Lagardère não muda os contratos fechados anteriormente. Com isso, a equipe
continuará mandando suas partidas no estádio.
VASCO
Clube
não tinha contrato com a concessionária e continua negociando jogo a jogo o uso
eventual do estádio. Deve continuar usando São Januário como seu principal
estádio.
BOTAFOGO
Clube
não tinha contrato com a concessionária e continua negociando jogo a jogo o uso
eventual do estádio. Deve continuar usando o Engenhão como seu principal
estádio.

COMENTÁRIOS: