Irônico, Flamengo cita 87 fatos de sua história: ‘Time grande não cai’

64
87 verdades e feitos da história do Flamengo (clique para ampliar) – Foto: Reprodução

GLOBO
ESPORTE
: O Flamengo apostou no bom humor para reagir à decisão da Primeira
Turma do Supremo Tribunal Federal, que nesta terça-feira rejeitou recurso do
Rubro-Negro, que queria a divisão do título brasileiro de 1987.

A
resposta foi inspirada em brincadeira feita nas redes sociais, sobretudo no
Facebook, em que as pessoas narram nove verdades e uma mentira sobre suas
respectivas vidas. A mentira foi a número 88, uma adaptação ao jargão
“Contra fatos não há argumentos”. O Flamengo escreveu “contra
fatos há argumentos”.

A
polêmica sobre o Campeonato Brasileiro de 1987 se arrasta há anos. Sem
dinheiro, a CBF optou por abrir mão da organização do nacional do ano em
questão. O Clube dos 13, entidade formada pelas principais agremiações do país,
assumiu tal tarefa.
Com a
competição em curso, foi sugerido um cruzamento entre campeão e vice dos Módulo
Verde e Amarelo, que ficaram conhecidos popularmente como primeira e segunda
divisão, respectivamente. Em reunião na sede da CBF, Eurico Miranda, à época
vice-presidente do Vasco, assinou o cruzamento à revelia do que os integrantes
do Clube dos 13.
Resultado,
Flamengo e Internacional decidiram o Módulo Verde, e o Rubro-Negro foi campeão.
Na decisão do Módulo Amarelo, Sport e Guarani foram para a decisão dos pênaltis
após triunfo do Bugre por 2 a 0, em Campinas, e vitória do Leão por 3 a 0, no
Recife. O curioso é que o desempate terminou empatado em 1 a 1, e o título foi
dividido.
O
quandrangular foi definido, mas Flamengo e Internacional, referendados pelo
Clube dos 13, recusaram-se a jogar. Restou a Sport e Guarani decidirem. Em 7 de
fevereiro de 1988, o Sport, após empate por 1 a 1 no jogo de ida, venceu por 1
a 0, gol de Marco Antônio, e ficou com a taça.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here