Isso aqui é Flamengo!

28
Foto: Divulgação

FALANDO DE FLAMENGO: Por Henrique Dias

O
canto que mais empolga torcedores e jogadores, que bradamos com orgulho cada
vez que o Flamengo entra em campo, precisa, mais do que nunca, ser levado ao pé
da letra nas próximas quatro / seis semanas, tempo previsto para a recuperação
do nosso camisa 10, Diego, e período em que iremos decidir o nosso destino na
fase de grupos da Libertadores da América.
Você,
assim como eu, pode até discordar do Zé Ricardo quando o Márcio Araújo começa
jogando, deixando de fora o Ronaldo, o Cuéllar, e, se bobear, até o Rômulo,
quando o Rafael Vaz era titular absoluto, e o Donatti, por muitas vezes, nem no
banco ficava, ou ainda quando o nosso treinador prefere relacionar o Leandro
Damião para determinada partida, como aconteceu diante do Atlético Paranaense,
enquanto o Felipe Vizeu apenas observa da arquibancada.
Enfim,
para as posições que citei acima, existem opções, mas para a vaga do Diego,
enquanto o Conca não se recupera totalmente da cirurgia que fez no joelho
esquerdo, o que só deve acontecer no início de junho, não temos. Mas, e o
Matheus Sávio? E o Lucas Paquetá? Ambos são promissores, porém acho muita
responsabilidade assumirem essa vaga, não somente pela pressão, mas também por
tudo que o nosso camisa 10 representa, não à toa, suas atuações recentes, o
colocaram como presença constante nas últimas convocações da Seleção
Brasileira.
Tudo
bem, então. Mas, o Ederson voltou a treinar com bola. Não poderia ser ele o
escolhido para a vaga? Sinceramente, tinha até me esquecido dele. De acordo
com o médico rubro-negro Dr. Márcio Tannure, em entrevista concedida na semana
passada, clinicamente o atleta não tem problemas. Faltam a parte física e o
ritmo de jogo, afinal são quase oito meses fora dos gramados. Ou seja, não dá
para contar com ele como solução nesse período sem o Diego.
Sendo
assim, já que não temos um substituto imediato e à altura no elenco, resta ao
nosso treinador encontrar alternativas, que possibilitem ao Flamengo continuar
sendo competitivo. Muito tem se falado em centralizar o Mancuello, aonde, na
minha opinião, ele pode ser mais útil do que aberto pelas pontas, em manter o
Trauco no meio de campo, ou, até mesmo, em jogar com três volantes (Rômulo,
Márcio Araújo e William Arão).
Flamengo tem que ser mais competitivo
Conhecendo
um pouco o Zé Ricardo e sabendo que o empate é um bom resultado nas duas
próximas partidas, contra o Botafogo, no próximo domingo (23), na semifinal do
Estadual, e diante do Atlético Paranaense, na próxima quarta-feira (26), é
provável que seja escolhida a terceira opção.
Resumindo,
o Diego vai fazer uma falta absurda, mas essa é a hora da superação, de um
correr pelo outro, de jogar com raça e de, acima de tudo, mostrar que ISSO AQUI
É FLAMENGO!

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here