Para Kleber Leite, é hora da torcida do Flamengo apoiar Zé Ricardo.

65
Zé Ricardo, técnico do Flamengo, ao lado de filho de jogadores no Ninho do Urubu – Foto: Gilvan de Souza

KLEBER
LEITE
: Com todo respeito a todas as opiniões registradas aqui no blog, acho
que, de um modo geral, pegamos pesado… Quando digo nós, está claro que, como em
um time de futebol, quando há unidade e companheirismo, na vitória ou na
derrota, há de se estar junto. Aqui, igual. Como o processo é democrático, onde
todas as opiniões são respeitadas, acaba prevalecendo um peso maior para uma
determinada linha de pensamento.

De
ontem para hoje, havia – sem qualquer dúvida – um descontentamento flagrante
com o desempenho do elenco, e do treinador. Embora, pelo que li, faça parte,
hoje, da minoria que acredita que tudo vai terminar bem, fica para mim, em
razão de tantas ponderações contrariando o que penso, uma pontinha de
preocupação.
Volto
a afirmar que, psicologicamente, foi um gol contra não ter colocado, a exemplo
do Fluminense, um time reserva em campo. O sempre atento companheiro Henrique
lembra que, se o time principal não jogasse, ficaria quinze dias fora de
competição. É verdade, mas pior do que isso é dar chance a que a confiança
obtida vá para o vinagre por perder para o time B do Fluminense. Entendo o
argumento, mas até por uma questão de coerência, por acreditar que confiança é
quase tudo no futebol, volto a afirmar que arriscamos sem necessidade… até porque,
o jogo não valia nada.
Até o
telefone do Zé Ricardo foi parar em tudo que é lugar e, em consequência, tome
corneta…e, ao vivo e a cores…
Sem
pregar otimismo exagerado, acho que a hora é de se dar um voto de credibilidade
ao treinador, que precisa de paz e de confiança para seguir adiante.
Continuo
achando que o Flamengo tem um bom elenco e um time de razoável para bom. Aposto
todas as minhas fichas em bom resultado no Campeonato Brasileiro, pelo fato de
ser longo e por pontos corridos. Aí, vai pesar mais a força do elenco. Já em
competições tipo mata-mata, como Libertadores e Copa do Brasil, a força do time
é que vai decidir até onde se vai.
Que
Papai do Céu ilumine o nosso Zé Ricardo e, que sopre favorável para que Conca
entre em campo o mais rápido possível.

COMENTÁRIOS: