Ronaldinho Gaúcho recebe título de Cidadão Honorário do Rio.

21
Foto: Divulgação

FUT
RIO
: Craque dentro e fora dos campos, Ronaldinho Gaúcho pode levar o nome de
sua terra natal no apelido, mas a partir de agora é Cidadão Honorário do Rio de
Janeiro. O jogador, de 37 anos, recebeu nesta quarta-feira (5) a Medalha Pedro
Ernesto, a principal comenda da cidade, em solenidade promovida na Câmara dos
Vereadores. Ao lado de R10, esteve seu irmão e empresário, Assis, que também
jogou no futebol carioca durante os anos 90 e foi outro a receber a honraria.

No
Rio, Ronaldinho defendeu as camisas do Flamengo, entre 2011 e 2012. e do
Fluminense, em 2015. Apesar de uma passagem relativamente curta, sempre
manifestou seu carinho pela Cidade Maravilhosa. À imprensa, o agora mais novo
cidadão ilustre da cidade se disse emocionado com a medalha recebida e deu a
entender que o fim de sua carreira profissional pode estar próximo, já que
entrou em campo pela última vez há um ano e meio, justamente pelo Flu:
– É
maravilhoso, um dia de muita emoção. Sempre amei o Rio e receber essa homenagem
me deixa muito feliz. A gente vai anunciar o que vai acontecer dentro de algum
tempo, em alguns dias a gente vai divulgar. Mas eu já estou velho, coroa
(risos). Ando numa correria tão grande que não dá nem tempo de sentir saudade
da bola porque são muitos projetos e muitas viagens pelo mundo todo. Por
enquanto, está tudo tranquilo.
A
homenagem foi uma iniciativa do vereador Felipe Michel (PSDB), ex-jogador de
futebol e que mantém projetos sociais voltados ao esporte. Ele destacou o talento
e a trajetória vitoriosa dos irmãos dentro das quatro linhas, mas também a
responsabilidade social de ambos, fora delas.
– É um
dia importante para o Rio. O Ronaldinho tem uma história maravilhosa no futebol
e também fora de campo, mas que ele não divulga. Ele não é carioca, mas
escolheu ser, morar aqui. O Assis, como ex-jogador e empresário, também merece
as homenagens, por escolher o Rio para desenvolver seus projetos. A homenagem
teve moção de aplauso, a Medalha Pedro Ernesto e o título de Cidadão Honorário.
É barba, cabelo e bigode. É um dia marcante também para mim, como ex-atleta e
por estar completando 40 anos de idade – disse.
O
deputado estadual Carlos Osório (PSDB) também enalteceu a importância de ter
Ronaldinho e Assis homenageados, como uma forma de retribuição aos serviços
prestados pelos dois:

Tivemos um evento espetacular e que reconhece a importância de dois cidadãos
para a cidade, que representam o espírito e a alma do Rio. Juntos, eles jogaram
por todos os grandes clubes daqui (NR: Ronaldinho atuou apenas por Flamengo e
Fluminense, enquanto Assis defendeu somente Vasco e Fluminense). Hoje, a cidade
pôde retribuir o que fizeram, seja em campo ou nos projetos sociais. Hoje, o
nome do Ronaldinho mudou; não é mais Ronaldinho Gaúcho, é “Ronaldinho
Gaúcho do Rio de Janeiro”.
Melhor
jogador do Mundo duas vezes (2004 e 2005), Ronaldo de Assis Moreira conquistou
inúmeros títulos, como uma Copa do Mundo, uma Copa das Confederações e uma Copa
América, com a Seleção Brasileira, além de uma Libertadores com o Atlético (MG)
e uma Liga dos Campeões da Europa com o Barcelona (ESP). No Rio, ganhou o
Campeonato Carioca de 2011, pelo Flamengo. Já Assis teve a carreira baseada em
clubes do exterior, mas ganhou títulos no Brasil, como três Campeonatos Gaúchos
e uma Copa do Brasil com o Grêmio (RS).

COMENTÁRIOS: