Sem paulistas omissos, clubes tentam articular agenda própria.

12
Foto: Reprodução

BASTIDORES
FC
: Um grupo de presidentes de clubes se reuniu nesta sexta-feira (7) de manhã
em São Paulo para iniciar uma “resistência” às mudanças que a CBF
promoveu em seu estatuto.

Os
clubes — não todos — ficaram contrariados com a concentração de poder eleitoral
nas mãos das federações estaduais. Pelas atuais regras, os clubes praticamente
não têm poder eleitoral na CBF.
Apesar
de ter sido realizado em São Paulo, o encontro não teve representantes do
Estado. Os clubes paulistas concordam com a posição da CBF. O principal
articulador da reunião foi Mario Celso Petraglia, do Atlético-PR.

Queremos criar um fórum para os clubes conversarem. Os clubes conversam muito
pouco — disse o presidente do Fluminense, Pedro Abad (foto).

Discutimos essa mudança polêmica da mudança do estatuto da CBF. Mas o objetivo
central da reunião é tentar criar uma agenda dos clubes, para que a gente se
encontre com regularidade maior. Não só a questão do estatuto, mas questões
como divisão de base, pré-temporada, janela de transferência e outros — afirmou
Marcelo Sant’anna, presidente do Bahia.
O
secretário-geral da CBF, Walter Feldman, diz que as mudanças tornaram as
eleições “mais democráticas” e que a entidade está amparada
juridicamente.

COMENTÁRIOS: