A mentira sobre o Flamengo dos três volantes.

21
GOAL: Por
Bruno Guedes 
Uma
mentira repetida acaba virando verdade. É o ditado. E isso se aplica quando
dizem que o Flamengo joga com três volantes após a lesão do Diego. Zé Ricardo
monta seu meio campo com apenas um cabeça de área, Márcio Araújo. Rômulo e
Willian Arão jogam como meias, apoiando os laterais e os pontas.

Foto: Goal.com

O
futebol mudou muito. Até a nossa imprensa não passou intacta à essa mudança.
Muitos continuam com velhos costumes que acabam passando ideias erradas para a
torcida. Uma delas é de que “joga com três volantes e tem um esquema
defensivo”. Flamengo joga num esquema que, com a bola, faz sua transição
ofensiva num 4-3-3, onde Arão, pela direita, e Rômulo, pela esquerda, se tornam
apoiadores que auxiliam Pará e Berrio ou Trauco e Éverton, respectivamente.
Márcio Araújo, deste modo, joga atrás de ambos e como único volante de ofício.

Foto: Goal.com

Na
transição defensiva, Zé Ricardo move seu time, agora sem o Diego, num 4-1-4-1,
onde os pontas voltam e fazem a recomposição ao lado do Rômulo e Arão, na
primeira linha de 4. Esta montagem tática era muito usada em 2016, quando o
Flamengo teve sucesso no Brasileirão e fez boas partidas. Porém, neste ano, o
técnico tentou buscar alternativas e não conseguiu tanta eficiência na criação.
Por
essas variações, Guerrero tem feito excelentes partidas, já que sai da área e
ajuda nas triangulações ou abertura de espaços. Fazendo o pivô, o peruano é o
melhor do time no ano. Espaços esses que os dois meias usam bastante, mais ainda
William Arão, que tem como um dos pontos fortes essa penetração na área
adversária.
Quando
esse estilo de jogo dá certo, como na final do Campeonato Carioca, Zé Ricardo
usa da sua maior arma desde os tempos de treinador do Sub-20: dá a bola para o adversário,
recompõe o time e espera para sair jogando. Essa formatação tática está em alta
na Europa, atualmente. Dos finalistas da Champions, três são os que menos tem a
posse da bola. Já entre os possíveis campeões nacionais, Chelsea, Juventus e
Real Madrid também são adeptos dessa prática quando estão vencendo.

achou um jeito de jogar sem Diego. E isso é ótimo para o Flamengo durante o
Campeonato Brasileiro, quando precisará de variações de estratégias. Mas
principalmente para que parem de repetir que o time joga com três volantes.

COMENTÁRIOS: