Brasileirão começa com apenas três técnicos campeões do torneio.

10
Foto: Reprodução

SPORTV:
O Campeonato Brasileiro começa no próximo final de semana com 20 equipes, mas
apenas três delas contam com treinadores que já ergueram a taça da competição.
São eles Paulo Autuori, do Atlético-PR, Abel Braga, do Fluminense, e Cuca, do
Palmeiras. A presença menor de campeões, que se consagraram com o Botafogo, em
1995, com o Tricolor carioca, em 2012, e com o Verdão, em 2016,
respectivamente, revela que os clubes, de uma forma ampla, já não apostam tanto
nos chamados “medalhões”.

O
“Redação SporTV” analisou por onde andam os 14 técnicos vencedores do
torneio ainda na ativa e que estão longe da Série A. Em 2016, o Brasileirão
começava com nove treinadores na beira do campo que já haviam sido campeões: Abel
Braga, Andrade, Antonio Lopes, Emerson Leão, Geninho, Joel Santana, Luiz Felipe
Scolari, Marcelo Oliveira e Vanderlei Luxemburgo.
A
quantidade de treinadores que já conquistaram o Brasileirão e seguem na ativa,
mas sem contrato assinado com um time, é alta. Paulo César Carpegiani
(Flamengo, em 1981), Jair Picerni (Sport, em 1987), Vanderlei Luxemburgo
(Palmeiras, em 1993 e 94), Oswaldo Oliveira (Corinthians, em 200), Joel Santana
(Vasco, em 2000) e Marcelo Oliveira (Cruzeiro, em 2013 e 14) são os sete
campeões sem contratos assinados. Emerson Leão, vencedor com o Peixe, em 2002,
era o coordenador da Portuguesa até a semana passada, mas agora está sem ocupar
um cargo.
Alguns
dos poucos técnicos que ergueram a taça do Brasileirão e estão contratados
também optaram por outras regiões do mundo. Nelsinho Baptista, vencedor com o
Corinthians em 1990, está no Vissel Kobe, do Japão. Felipão, treinador do
Grêmio campeão em 1996, segue na China, no Guangzhou Evergrande. 
Tite,
vitorioso com o Timão em 2011 e 2015, foi para a seleção brasileira. Geninho
(Atlético-PR, em 2001) e Andrade (Flamengo, em 2009), estão em clubes menores:
ABC-RN e Petrolina, respectivamente.
Muricy
Ramalho, tricampeão com o São Paulo em 2006, 2007 e 2008, virou comentarista do
SporTV. Antonio Lopes ergueu a taça com o Vasco, em 1997, e Corinthians, em
2005, e atualmente é coordenador do Botafogo.

COMENTÁRIOS: