Ederson vira boa opção no Flamengo, mas pede tempo.

30
Ederson durante Flamengo x Atlético-GO – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: O empate em 0 a 0 contra o Atlético-GO (veja os melhores momentos no
vídeo acima) não foi apenas a estreia do Flamengo na Copa do Brasil. Pelo menos
não para Ederson. O meia, que não entrava em campo há mais de 10 meses por
causa de uma lesão no joelho direito, foi colocado por Zé Ricardo no lugar de
Matheus Sávio aos 23 minutos do segundo tempo da partida no Maracanã.

De
volta, Ederson, por causa do tempo parado, sentiu o ritmo de jogo. Ele já
treinava normalmente com o elenco há dois meses, mas o técnico rubro-negro
preferiu esperar o fim da sequência de partidas decisivas, como decisões do
Campeonato Carioca e reta final da fase de grupos da Libertadores, para escalar
o jogador.
Nesta
quarta-feira, o meia entrou pelo lado esquerdo, exatamente onde estava Matheus
Sávio. Não participou muito do jogo, mas melhorou o toque de bola da equipe e
aumentou a qualidade técnica do setor ofensivo. A partir de agora, vira mais
uma opção para Zé Ricardo no restante do ano.
– A
gente vem conversando com o ele regulamente. Eu e todo mundo. É um jogador
tecnicamente muito bom, caráter acima do comum e um profissional exemplar.
Exemplo para todos e importante ter próximo da gente. Não é fácil voltar depois
de 10 meses. O que falei para ele e para o grupo antes do jogo foi
parabenizando o esforço que ele fez e desejando que tivesse uma sequência
positiva, sem lesões. Porque todo profissional quer trabalhar na sua plenitude.
Deve ter sido muito doloroso esperar esse tempo todo. A gente teve algumas
coisas positivas, e a maior dela é o retorno do Ederson, que merece poder fazer
o que ele mais gosta – disse Zé Ricardo após a partida.
Nos
treinamentos, Ederson tem se destacado por causa das boas finalizações e dos
bons passes. Agora, voltando a ser utilizado pelo treinador, deve ter sequência
no banco de reservas e disputar uma vaga no time titular, principalmente
enquanto o meia Diego segue se recuperando de uma lesão no joelho.

Fiquei muito feliz de estar de volta, jogar com meus companheiros. Uma sensação
boa, joguei uns 20 minutos. É óbvio, preciso jogar bastante, pegar ritmo,
entrosamento. Hoje estou agradecido por estar de volta, muito emocionado. Foi
um período difícil, longo. Tive de ter paciência. Agradeço o apoio dos
torcedores, me mandaram mensagens – falou o armador.
Ederson
se machucou após um carrinho do lateral-direito Fagner, do Corinthians, no dia
3 de julho de 2016, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Além da
lesão, ele teve também um edema ósseo no mesmo local, por isso a demora para
voltar a jogar.

– Cada
jogo tem sua história. Vamos avaliar contra o Atlético-MG a possibilidade de
utilizar também. Mas sem pressa, sem dar prazo. Ele sabe disso, mas foi
importantíssimo ele voltar hoje – completou Zé Ricardo.

COMENTÁRIOS: