Ferj rebate acusação por árbitro e diz que gol do Flamengo foi legal.

57
Abel Braga discutindo com árbitro Wagner do Nascimento – Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP/Getty Images

MARLUCI
MARTINS
: O presidente da Comissão de Arbitragem do Futebol do Rio de Janeiro
(Coaf-RJ), Jorge Rabello, saiu em defesa do árbitro Wagner do Nascimento,
acusado de ter vibrado com o gol de Guerrero, o primeiro do Flamengo na vitória
por 2 a 1 sobre o Fluminense, no último domingo, no Maracanã.

– Isso
é uma idiotice. É um grande absurdo e uma grande injustiça com a arbitragem do
Rio de Janeiro – reclamou Rabello.
O
chefe da arbitragem carioca esteve com Wagner do Nascimento após a decisão do
campeonato.

Podemos supor que no mundo do futebol um árbitro torça por um time, mas nenhum
cometeria uma atitude imbecil dessas, de vibrar com um gol. Não vou dizer que o
Wagner não está chateado. Mas ele não levou para o coração. Ele foi eleito o
melhor árbitro do campeonato e estará na festa da Federação para receber o
troféu – afirmou.
O
presidente da Coaf lamentou que o assunto venha tendo tanta repercussão na
internet:
– Um
absurdo, né? Infelizmente, não posso dar eco a um absurdo desses. Eu poderia
estar enaltecendo a arbitragem do Rio no campeonato. Foram 104 jogos, 15
clássicos, quatro finais. Não faz sentido. É um desrespeito ao árbitro. A gente
vive um momento conturbado e violento no País. As pessoas e os formadores de
opinião têm que fazer uma reflexão sobre o que deve ser publicado, para que
coisas assim não atrapalhem o convívio social. Tenho coisas mais produtivas
para falar sobre a arbitragem.
Jorge
Rabello aprovou a atuação de Wagner do Nascimento. E concordou também com sua
decisão de não assinalar falta de Réver em Henrique na jogada que originou o
primeiro gol do Flamengo, de Guerrero.
– O
Henrique não ia alcançar a bola. O Réver estava no alto, e uma hora desceria.
Teria de haver o contato. Tinha de haver o choque. Mas o choque não foi faltoso
– encerrou.

COMENTÁRIOS: