Flamengo agenda viagem para tentar fechar com Éverton Ribeiro.

66
Everton Ribeiro dificilmente permanecerá no AlAhli – Foto: Divulgação

GLOBO
ESPORTE
: O Flamengo está próximo de contratar Éverton Ribeiro e não medirá
esforços para isso. Assim que a agenda de compromissos importantes da equipe
permitir uma brecha, o diretor executivo Rodrigo Caetano, responsável pelo
departamento de futebol, irá aos Emirados Árabes, onde tentará convencer a
diretoria do Al Ahli a negociar o meia-atacante, que está apalavrado com o
Rubro-Negro. A viagem é tida como prioridade para fechar a contratação do
reforço de peso.

A
diretoria do Fla já admitiu publicamente o interesse em Éverton, porém sempre
tratou a possibilidade como sondagem. O jogador de 28 anos atualmente recebe R$
1 milhão por mês no Al Ahli, mas aceita diminuir seu salário para voltar ao
Brasil e se reaproximar da Seleção. Ele, que buscou referências sobre o clube
como alguns atletas rubro-negros, tem como exemplo Diego, que rapidamente
retornou a vestir a Amarelinha após início de destaque na Gávea.
O
Flamengo vê como principal adversário a inconstância dos árabes na hora de
negociar, já que estes, bem servidos financeiramente, não têm o hábito de
estipular valor. Outro temor é que o Al Ahli peça alto em função de o
Rubro-Negro estar na iminência de vender Vinicius Junior por R$ 157 milhões ao
Real Madrid. Em março, os dirigentes do Ahli, que não queriam se desfazer do
atleta mesmo em detrimento da vontade de retornar ao país, fizeram jogo duro.
Outro
grande clube brasileiro, bem posicionado no mercado financeiro aliás, também
manifestou o desejo de contar com o jogador ainda nesta semana, porém Éverton
quer o Flamengo.
Formado
na base do Corinthians, Everton Ribeiro brilhou no Brasil com as camisas de
Coritiba e Cruzeiro. Em Minas, foi o protagonista absoluto do bicampeonato
brasileiro celeste (2013/2014). No Al Ahli desde 2015, conquistou cinco
títulos, fez 26 gols e deu 25 assistências em 102 jogos. Ou seja, participou de
gols ou marcou em 50% das partidas que disputou nos Emirados. Eleito um dos
três melhores estrageiros do continente logo em sua primeira temporada por lá,
só não conquistou um título pelo Ahli: a Copa dos Campeões da Ásia.

COMENTÁRIOS: