Flamengo cobra reação do time no Brasileiro e volta à Libertadores.

7
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

EXTRA
GLOBO
: Tem que reagir. Esse foi o recado passado pela diretoria do Flamengo na
reapresentação dos jogadores, após a eliminação na Libertadores. E a primeira
oportunidade do elenco provar que aprendeu a lição é hoje, 19h, contra o
Atlético-GO.

Voltar
atenções para o Brasileiro não basta. Agora será obrigação brigar pelo título
para voltar a disputar a competição continental ano que vem. O voto de
confiança no trabalho foi dado, mas novos deslizes podem custar a saída de
atletas e trocas na comissão técnica e no comando do futebol. Por isso, em vez
de poupar, o jogo terá todo o elenco à disposição.
Tão
pressionado quanto o técnico Zé Ricardo, o diretor Rodrigo Caetano foi aos
microfones falar com todas as letras que houve incompetência na eliminação. Ao
mesmo tempo, garantiu que o trabalho vai continuar sem recomeçar do zero.

Tivemos uma reunião importante e proveitosa. O Flamengo passa a ser avaliado
agora pela reação daqui para frente. Já teremos a continuidade do Brasileiro e,
na quarta-feira, a Copa do Brasil. É obrigação do Flamengo voltar à
Libertadores em 2018 – frisou o executivo, que obteve apenas o título estadual
no clube e exigiu outras conquistas mais importantes na temporada.
Para
isso, será feita a análise do desempenho dos atletas para eventuais
contratações e saídas. A disputa por posições promete ficar mais acirrada. E as
escolhas do técnico Zé Ricardo serão ainda mais observadas. Mesmo assim,
Caetano garantiu que a confiança no técnico é grande.
– Não
haverá caça às bruxas. Vamos fazer as correções. Não recomeçar. Vamos fazer
ajustes. Perdemos três jogos no ano. Por nossa incapacidade. Alguma explicação
vamos encontrar, mas internamente. E disso tem que vir uma reação rápida –
repetiu o dirigente.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here