Flamengo esquece ‘cheirinho’ e chega como favorito ao título.

14
Arte: Divulgação

ESPN: Só
duas derrotas em 25 partidas, título carioca, vaga nas quartas da Primeira Liga
mesmo jogando o torneio com um time reserva e classificação a seu alcance na
primeira fase da Libertadores. E tudo isso sem o lesionado Diego por boa parte
dos jogos. Um começo de ano definitivamente ótimo para o Flamengo.

A
história poderia ser diferente, é verdade. Mas a semana perfeita, com vitória
sobre a Universidad Católica pela Libertadores e sobre o Fluminense na final do
Carioca, faz com que o time chegue embalado.
O
clube rubro-negro é mais um que deve sofrer bastante com o calendário neste
segundo semestre, com a disputa de quatro competições paralelas. Está com um
elenco maior e já muito mais encaixado, porém, o sonho do título brasileiro
pode ser muito mais real que o ‘cheirinho’ da temporada passada.
Em 2017
26
jogos
17
vitórias
7
empates
2
derrotas
52
gols feitos, 17 gols sofridos

Campeão carioca

Líder do grupo 4 da Libertadores (a uma rodada do fim)

Entrou e está nas oitavas de final da Copa do Brasil (0 a 0 com Atlético-GO na
ida)

Classificado às quartas de final da Primeira Liga
Opinião ESPN FC
“O
Flamengo entra para brigar pelo título. E não apenas porque é o Flamengo e a
torcida pensaria em título mesmo se estivéssemos disputando esse Brasileirão de
futebol profissional com a nossa equipe sub-12 de handebol, todos vendados e
amarrados, mas porque somos novamente uma equipe com reais condições de vencer
o campeonato. O Flamengo de 2017 não só tem dois dos maiores protagonistas do
futebol brasileiro, Diego e Guerrero, como alguns dos coadjuvantes mais
valiosos, como Réver, Pará, Arão e Éverton, isso sem falar em jogadores
destinados ao folclore, como Márcio Araújo e Rodinei. Se você lembrar que ainda
tem um Conca esperando pra voltar e um Vinícius Jr. aparecendo para o futebol,
a narrativa do Flamengo heptacampeão se torna praticamente irresistível. Da
última vez que reunimos capacidade técnica, potencial folclórico e treinador
prata da casa o desfecho foi mesmo o título brasileiro.” – João Luis Jr. –
Blog Isso Aqui é Flamengo
Destaque: DIEGO
Chegou
no ano passado com a missão de ser o astro da arrancada que daria o título
brasileiro ao Flamengo. Não conseguiu o objetivo final de levantar a taça, mas
não decepcionou individualmente. Com a 10 de Zico nas costas, teve ótimas
atuações e passou a participar de quase todos os gols da equipe. Agora tem um
time ainda melhor ao seu redor e, assim que se livrar da lesão no joelho que
atrapalhou seu começo de temporada, tem tudo para brilhar ainda mais.
Fique de olho: VINÍCIUS JÚNIOR
Simplesmente
a maior joia do futebol brasileiro no momento. Foi brilhante no Sul-Americano
sub-17 do começo do ano, fazendo gols de todos os jeitos possíveis com a camisa
da seleção brasileira. Com grandes atuações, chamou a atenção do mundo inteiro
e já se fala até que o Real Madrid teria vencido a briga com o Barcelona para
contratá-lo no futuro. Como não estava inscrito no Carioca e na Libertadores,
ainda não teve chances no time principal. No Brasileirão, finalmente terá sua
esperada chance de vestir a camisa rubro-negra.
Em 2016
3º colocado
na Série A

Eliminado na semifinal do Carioca (pelo Vasco)

Eliminado na 2ª da Copa do Brasil (pelo Fortaleza)

Eliminado nas oitavas de final da Copa Sul-Americana (pelo Palestino-CHI)

Eliminado na semifinal da Primeira Liga (pelo Atlético-PR)
Histórico no Brasileirão
Maior Artilheiro
Zico
(1971-1989) – 139 gols
Quem mais jogou
Léo
Moura, lateral-direito (2005-2014) – 314 jogos
Técnico que mais treinou
Zagallo
(1972-2001) – 113 jogos
Melhor campanha
1979 –
76,7% de aproveitamento

COMENTÁRIOS: