Flamengo tem 16 jogadores entre ataque e meio-campo no elenco.

109
Foto: Divulgação

ESPN: Uma
coisa é certa para na Gávez neste começo de Brasileirão: opções de ataque não
vão faltar para o técnico Zé Ricardo montar a sua equipe. O Flamengo abre a
competição em casa neste sábado, às 16h (de Brasília), diante do Atlético-MG,
com nada menos que 16 jogadores diferentes para ocupar as tradicionais 4 vagas
mais ofensivas do time.

Uma
concorrência, portanto, de 4 jogadores para cada vaga.
As
opções são distintas e mesclam atletas já consagrados com as revelações do
clube.
Para a
armação de jogadas, por exemplo, o elenco tem nomes como os de Diego, Conca
(ainda se recuperando de lesão), Mancuello e Ederson, mas também conta com
crias das categorias de base como Adryan, Lucas Paquetá e Matheus Sávio.
Pelos
lados do campo, o clube gastou milhões para tirar Orlando Berrío do Atlético
Nacional-COL, mas não ‘nega’ espaço a nomes das categorias de base como
Vinícius Júnior, que sobe ao time profissional rodeado de expectativas.
Everton,
Gabriel e os garotos Thiago Santos e Cafu completam as opções pelos flancos.
No
meio da área, claro, Guerrero domina a posição. Vindo do banco, o também
consagrado Leandro Damião também tem muitas chances. Mas o time também não
esquece de Felipe Vizeu, sua joia da base.
E o
curioso: mesmo com tanta gente, o clube está no Mercado para repatriar Everton
Ribeiro, que seria a 17ª opção ofensiva para Zé Ricardo.
Como
base de comparação, o Palmeiras tem 13 jogadores de frente (Guerra, Hyoran,
Michel Bastos, Moisés, Raphael Veiga, Vitinho, Borja, Dudu, Erik, Keno, Roger
Guedes, Rafael Marques e Willian). A diferença é que, de todos esses, só
Vitinho é cria das categorias da base alviverde.
O
Palmeiras também está envolvido nas especulações por Everton Ribeiro. Por outro
lado, porém, também vem tentando livrar espaço na frente e estaria negociando
com o Cruzeiro uma troca do atacante Rafael Marques pelo volante Lucas Romero.

COMENTÁRIOS: