Globo e CBF querem padronizar transmissões do Brasileirão.

14
Foto: Reprodução

RODRIGO
MATTOS
: A CBF e a Globo discutem a criação de um padrão único nas transmissões
televisivas do Campeonato Brasileiro, repetindo o modelo bem-sucedido da
Premier League, Liga dos Campeões e Copa do Mundo. Isso se daria por meio de
uma fonte só de imagens com gráficos padrão para cada competição. Assim, o
Nacional teria uma cara na televisão.

O
diretor de competições da CBF, Manoel Flores, revelou a ideia de criar um feed
único para o Brasileiro durante palestra em seminário da entidade nesta semana.
A Globo, que vê com simpatia o projeto, confirmou que essa ideia está em debate
e provavelmente será implementada no futuro, sem data ainda.
No
momento, a confederação e a Globo já chegaram a um consenso sobre padronizar as
imagens da Copa do Brasil e da Série B do Brasileiro. Isso porque houve
renovações dos dois contratos recentemente e o tema entrou em pauta. Daí,
surgiu a conversa sobre a Série A.
O
modelo discutido não é igual ao da Copa do Mundo. Na competição da Fifa, a HBS
faz todas as filmagens e já coloca gráficos, placar, escalação e logos nas
imagens. Depois, manda para as emissoras detentoras de direitos. No caso do
Brasil, a Globo continuaria a ser responsável pelas filmagens, por meio de suas
produtoras, já que tem esse direito por contratos assinados.
A
questão é o tratamento das imagens recebidas. A ideia é criar padrões pelos
quais o telespectador imediatamente reconheça que aquele é um jogo do
Brasileiro. Por exemplo, o logo da competição entra logo de cara na
transmissão. Isso é importante para fixar a marca do campeonato.
Para
aplicar a ideia, há duas discussões: custos de produção e propriedade
intelectual. As criações de logos e grafismos exclusivos para cada competição
envolvem dinheiro e tem que se definir quem pagará. E marcas implicam em
pagamentos por direitos de uso, e saber quem será o seu dono.

COMENTÁRIOS: