Guerrero assume papel de líder do Flamengo na ausência de Diego.

25
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

UOL: Quando
o Flamengo perdeu Diego por conta de uma cirurgia no joelho direito, Guerrero
viu a pressão aumentar quase que de forma instantânea. Coube ao camisa 9
assumir a responsabilidade de comandar o Rubro-negro em uma sequência de jogos
decisivos. Embora os desafios ainda estejam em curso, o peruano tem
correspondido quando colocado à prova.

O gol
que marcou na vitória por 3 a 1 sobre a Universidad Católica foi fundamental
para mudar o rumo da história do confronto e encaminhar a classificação
rubro-negra na Copa Libertadores. O peruano correu para os braços da torcida em
um Maracanã colorido de vermelho e preto.
“A
torcida faz parte do nosso trabalho. Junta a nossa vontade, a raça, o canto dos
torcedores… Eles confiam em mim e passam uma motivação especial para decidir
os jogos. Os meus companheiros passam a bola e confiam também. É muito
importante tudo isso”, afirmou Guerrero.
Já são
33 gols com a camisa do Flamengo. Além de balançar as redes e sustentar a
melhor média de gols da carreira na atual temporada, Guerrero se destaca em
outros fundamentos. O peruano funciona como um pivô fundamental para o time.
Sai da área, puxa a marcação e abre espaços constantes no campo adversário.
A
dedicação no dia a dia também é alvo constante de elogios da comissão técnica e
um fator de destaque na relação com os companheiros de elenco.
“Procuro
a bola sempre se os lados não chegam com volume. Saio da área para ajudar os
companheiros e criar espaços para as infiltrações dos volantes. O meu objetivo
é criar dúvida nos zagueiros. Sempre busco que eles me procurem em um espaço e
facilite a participação dos meus jogadores”, disse.
Guerrero
vive boa fase, desponta cada vez mais entre os torcedores e sonha com o
primeiro título pelo Flamengo. A chance mais próxima de erguer a taça será no
próximo domingo (7), quando o Rubro-negro decide o Campeonato Carioca com a
vantagem do empate contra o Fluminense, às 16h (de Brasília), no Maracanã.
“Merecemos
esse título. Vou para o pau tentar ser campeão”, encerrou.

COMENTÁRIOS: