Maioria dos campeões estaduais não chegam à Libertadores.

13
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

BLOG
DO BIRNER
: Tem que avaliar

América,
Santa Cruz e Internacional, ganhadores dos Estaduais na temporada anterior,
foram rebaixados nos pontos corridos. O Palmeiras que tropeçou em São Paulo
conquistou o principal torneio do país.
Na
retrasada, Vasco e Goiás tiveram conquistas dentro dos estados e foram à
segundona. O Corinthians orientado por Tite foi eliminado antes da final no de
menores fronteiras e ganhou o das maiores.
Nessas
duas temporadas, apenas o Atlético MG, entre todos os ganhadores nos Estaduais,
cumpriu o mínimo que exige a a torcida.
Conseguiu
se classificar à Libertadores.
Apenas
duas no grupo dos favoritos
Esses
torneios disputados no início do nosso ano de futebol podem driblar a percepção
de empolgados e deprimidos com os resultados. Conquistas e tropeços não servem
necessariamente como referência para análises.
Dos
que festejaram ontem, ninguém além de Atlético e Flamengo é favorito nos pontos
corridos. O Corinthians, com o atual elenco, necessita mostrar muito mais
futebol para entrar no grupo dos candidatos.
Me
refiro ao panorama de momento.
O
Alvinegro de Parque São Jorge pode contratar e subir de patamar; ou, tal qual
mais agremiações que promoveram quantidade razoável de atletas das categorias
de base, torcer para adquirirem a sabedoria em campo e a efetividade que elevam
os padrões individual e coletivo.
Ofertas
dos chinesese europeus são almejadas pelos jogadores. Haverá a janela de
transferências que pode encerrar o ciclo de alguém que atualmente serve de
alicerce para o futebol do clube. É impossível, agora, afirmar quais serão aos
elencos em toda a temporada.
A
única certeza é que o resultado no estadual deve ser menosprezado como
referência para avaliações. Quem quiser imaginar como será o brasileirão
necessita observar a evolução na dinâmica de futebol das agremiações, a
competência ao ser implementada, e o potencial dos elencos.
Sensatos
sabem qual é mais forte
O
Palmeiras tem possibilidades maiores que as do Corinthians no torneio de pontos
corridos. Todos, inclusive o Fabio Carille, sabem qual é o elenco com melhores
opções.
Isso
valoriza, com embasamento técnico, a recente conquista.
Mas no
torneio de regularidade, disputado durante meses, há tendência de os mais
capazes sobressaírem aumenta, desde que cartolas e treinadores sejam
competentes no gerenciamento dos atletas e implementação da proposta de
futebol.

alguns outros elencos melhores que o de Itaquera.
Nas
temporadas anteriores
Em
2014, o Cruzeiro ganhou o Estadual e o Nacional.
O
Flamengo, campeão no Rio de Janeiro, foi o décimo colocado. O Inter festejou
nos Pampas e encerrou em terceiro. O campeão Bahia desceu para a segundona.
O
Ituano comemorou em São Paulo e sequer fazia parte da elite. O Santos, vice,
foi o 9° nos pontos corridos.
As
agremiações de Itaquera e do Morumbi sequer disputaram a final do Estadual e se
classificaram à Libertadores.
O
Corinthians foi campeão Estadual em 2013 e 10° nos pontos corridos. O Atlético,
ganhador nas Minas Gerais, encerrou em 8°. Conquistou a Copa do Brasil onde são
comuns as zebras.
O
Botafogo foi o único ganhador no estado e classificado, por intermédio dos
pontos corridos, à Libertadores. O Inter encerrou na décima terceira colocação.

O
Fluminense em 2012 comemorou em ambos os torneios. O Atlético, ganhador em
Minas, foi o vice do maior no país. Santos e Internacional, campeões nos
estados, encerraram respectivamente nas colocações oito e dez,
Em
2011, Corinthians foi campeão nacional, seguido por Vasco e Fluminense na
classificação. Nenhum desses ganhou o estadual.
O
Santos e Flamengo tinham comemorado em São Paulo e no Rio de Janeiro. Depois,
nos pontos corridos, foram décimo e quarto colocados. O Inter então hegemônico
no gaúcho acabou em quinto.
Os
finalistas em Minas quase caíram. Apenas a pontuação dos rebaixados foi menor.
Em
2010, o Botafogo ganhou no Rio de Janeiro diante do Flamengo e foi sexto nos
pontos corridos, onde o Rubro-Negro terminou quase na região da queda e o Fluminense
festejou a conquista.
O
Vitória comemorou o estadual e foi rebaixado naquela temporada,
Em
2009, o Flamengo foi campeão de ambos. O Corinthians, ganhador em São Paulo,
terminou em 10° nos pontos corridos.
Sport
e Náutico, finalistas em Pernambuco, encarraram nas últimas colocações.
Inter
e Cruzeiro, campeões estaduais, se classificaram à Libertadores.
Em
2008,Palmeiras conquistou o estadual e o São Paulo o torneio de pontos
corridos.
Inter
ganhou nos pampas e apenas o Grêmio se classificou para a Libertadores.

Figueira
campeão estadual foi incapaz de permanecer na elite do nosso futebol.

Em
2007, Santos conquistou o estadual e o São Paulo fez igual no maior torneio do
país.
Maioria
sequer conseguiu a classificação
Os
clubes gaúchos, mineiros, paulistas e cariocas têm a absoluta maioria das
conquistas dentro e fora do país.
Considerarei
as 1o últimas temporadas apenas desses clubes para tornar mais claro como
ganhar o estadual na maioria das vezes foi pouco representativo no Brasileirão.
Flamengo,
Fluminense e Cruzeiro foram os que conseguiram conquistar ambos os torneios.
O
Inter caiu e outros bateram na trave do rebaixamento.
Foram
40 campeões estaduais, vinte e três fraquejaram na competição mais forte do
país. Apenas 17 se classificaram à Libertadores.
O
aumento do número de vagas talvez mexa com a estatística. Ano passado foi
inútil, pois nenhum campeão em tais estados aproveitou para se garantir nessas
duas ‘de última hora’ para o torneio continental.

COMENTÁRIOS: