Não foi a estreia dos sonhos!

23
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

PRIMEIRO
PENTA
: Dani Souto

Não
foi a estreia dos sonhos. O Flamengo dominou o primeiro tempo, poderia ter
dificultado a vida do Atlético MG mas passou aperto e quase saia com a derrota
do Maracanã. O empate por 1×1 acabou sendo um resultado justo no jogo que
marcou a estreia não só no campeonato como a da grande promessa Vinicius Junior
os profissionais.
Quando
escrevi que o Flamengo dominou o primeiro tempo não é exagero. Com o bom toque
de bola, jogadas de velocidade, foi uma pena o Berrio e Guerrero não se
entenderem. Ah, se eles tivessem se entendido… Mas não se entenderam. Na
verdade, Berrio não se entendeu com a bola e o Guerrero continua perdendo gols
que não podem ser perdidos. O primeiro tempo terminou e a torcida lamentou o
fato de ter saído de campo só com o 1×0.
Como
não fez um placar maior no primeiro tempo e como o Atlético MG voltou bem
melhor do que o Flamengo no segundo tempo. Antes do Atlético fazer o gol, o
Rafael Vaz salvou duas bolas quase em cima da linha. Aliás, que falha
generalizada no gol deles. Marcio Araújo tocou a bola esquisita para o Arão,
que repassou para o Rever que deu uma pixotada no lance. Em seguida, Elias fez
o gol do empate.
Aos 37
mim, o Zé Ricardo colocou o Vinicius Junior no jogo. Na minha opinião, além de
promover logo a estreia do garoto e acabar com toda essa ansiedade, ele tentou
inflamar a torcida nos últimos minutos de jogo. E quase deu certo. Guerrero
perdeu gol na pequena área e Ederson chutou uma bola para fora.
Saímos
com um ponto num jogo que poderíamos ter vencido e adicionado três pontos na
tabela.
Nosso
próximo compromisso pelo Brasileiro é no Sábado, contra o Atlético GO, na casa
deles, Antes disso, temos compromisso pela Libertadores, em jogo que vale nossa
classificação.
Atuações:
Muralha – Nas vezes que foi
solicitado não comprometeu. Nota 8
Pará – Tentou, em tres
bolas, cavar falta e o juiz não caiu na dele. Em duas bolas dessas, o Atlético
teve ataque perigoso. Nota 6
Rever – A pixotada que teve
no lance do gol arrebentou a boa atuação que estava tendo. Nota 6
Vaz – As duas bolas salvas em
cima da linha fizeram dele o jogador mais importante no jogo do Flamengo. Nota
8
Trauco – Lento, desatento e
sem força no ataque. Nota 4
Marcio Araújo – O
gol dos caras começou num passe errado dele. Além da habitual disposição para correr
atrás da bola, vários passes errados em recuperadas de bola. Nota 6
Arão – Mal, de novo. A
impressão que eu tenho é que o Arão tem que tomar conta de um espaço grande no
campo e sempre chega atrasado. Nota 4
Matheus Sávio – Ele
tem boa presença em campo, tem disposição mas falta jogar com a cabeça erguida
para dar o passe rápido. Nota 7
Everton – Não gostei da
atuação. Tirando algumas jogadas já no final do jogo tenho a impressão que o
Everton fica num espaço do campo que a bola não passa. Nota 5
Berrio – Brigou com a bola.
Deixou de fazer gol. Precisa melhorar urgente. Nota 4
Guerrero – Não pode perder os
gols que perdeu. Menos mal que consegue fazer um bom trabalho de pivô em
situações de jogo. Nota 5
Ederson – Entrou e mudou o
time mas jogou pouco tempo. Nota 7
Renê– Já está merecendo a
vaga de titular do Trauco. Pelo menos, é mais ativo e aceso que o peruano. Nota
7
Vinicius Junior
Estreou. Ficou nervoso, tentou jogadas mas estreou. Nota 6.
Zé Ricardo
Demorou a mexer num time que foi dominado pelo Atlético-MG no inicio do segundo
tempo. Não dá para esperar o time reagir com aquele domínio do adversário. Nota
5

COMENTÁRIOS: