Odebrecht diz que Lula os “obrigou” a construir Arena Corinthians.

23
Foto: GAZETA PRESS

ESPN: Em
delação aos investigadores da Operação Lava Jato e revelado pelo jornal O
Estado de S.Paulo, nesta segunda-feira, Marcelo Odebrecht revelou que a
construtora esteve perto de não participar da construção da Arena Corinthians,
mas que a intervenção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi
determinante para mudar de ideia.

De
acordo com o herdeiro da Odebrecht, isso aconteceu em 2011.
O
futuro estádio alvinegro receberia a Copa do Mundo de 2014 em São Paulo, mas
quando se tornou o palco da abertura do torneio precisou ter sua capacidade
ampliada. Com isso, o custo da obra também subiu – de R$ 400 milhões para R$
800 milhões.
“Teve
um momento que tentei desistir do estádio. ‘Vamos sair, não vamos ganhar nada
com isso'”, disse Marcelo, principal operador do esquema de corrupção da
construtora com altos escalões do governo federal, aos seus executivos.
Então,
em um evento de empresários em Comandatuba, na Bahia, Lula se encontrou com
Marcelo e Emilio Odebrecht (presidente do grupo), de acordo com o executivo.
“Aí
é aquela história, entra Lula, Andrés Sanchez (ex-presidente do Corinthians e
responsável pelo estádio) recorre a Lula. Teve um evento de empresários em
Comandatuba, a gente tinha pedido para Lula fazer uma palestra. Aí nesse
evento, antes da palestra, Lula pediu uma reunião comigo e com meu pai. Foi
Alexandrino (Alencar), foi (Benedicto) Junior, se não me engano Andrés Sanchez
estava lá”, disse Marcelo.
“Aí
vem aquela: ‘Vocês têm que fazer o estádio, olha quantas coisas você ganha
aqui, pô, faz…’. Aí, faz a porra do estádio”, contou o empreiteiro,
inclusive imitando a voz rouca do ex-presidente da República na delação.
A
Arena Corinthians ainda está sendo paga, e Marcelo Odebrecht foi questionado
sobre quem sai perdendo com isso: 

“Acho que no final perde a gente, perde
o Corinthians, perde a Caixa, perde todo mundo. É o tipo do jogo que todo mundo
perde”.

“Esse
é um exemplo daquelas coisas que a gente entra, as coisas vão evoluindo, a
gente vai se enrolando, a coisa acaba bem pior que a gente imaginava. A gente
achava que ia entrar como mocinho da história e acaba ficando vilão da
história. Acaba devendo favor que não era favor e gera essa complicação. E a
gente acaba se enrolando com algumas coisas que são erradas, são
ilícitas”, disse.

COMENTÁRIOS: