Renê foi monstro!

145
Renê em final entre Flamengo x Fluminense – Foto: Gilvan de Souza

PRIMEIRO PENTA: Dani Souto

Ninguém
jogou mais do que o Renê na partida decisiva do campeonato carioca de 2017.
Ninguém combateu mais, ninguém se esforçou mais, ninguém foi mais competente do
que o Rene nesta final.
Renê,
o reserva que entrou no jogo para que o Trauco pudesse jogar no meio de campo,
engoliu a promessa do Fluminense, engoliu o jogador que o Abel colocou para
explorar o lado dele e, de quebra, engoliu o cansaço dando carrinho e indo
atrás de bola aos 45 minutos do segundo tempo. Renê foi um monstro.
O
lateral-esquerdo chegou ao Flamengo depois da saída do Jorge e, sempre que
entra, dá conta do recado. Mas o que me impressionou na final do Carioca, além
da sua determinação, foi a sua competência na marcação. Wellington Silva, a
promessa tricolor, perdeu todas as bolas pra ele e já nervoso por não acertar
uma, levou cartão amarelo e foi substituído. Foi substituído pelo jovem
Maranhão, outra promessa. Renê também colocou no bolso. Colocou de uma tal forma
que até com bola e tudo o garoto saiu.
O Renê não foi o jogador mais importante da decisão. Os jogadores que fizeram os gols
foram mais importantes do que ele, sem dúvida. Sem eles, o título, de repente,
não seria nosso. Porém, nem Guerrero e nem Rodinei, os jogadores mais
importantes do jogo contra o Fluminense, jogaram mais bola do que o Renê.
Que
bela partida do Renê. É campeão! 

COMENTÁRIOS: