Ridículo! Engenheiro insiste em acusar Flamengo de favorecimento.

29
Foto: Fabrizio Motta/Agência RBS

BLOG
DO MENON
: Horácio Nelson Wendel é engenheiro e matemático. É especialista em
confecção de tabelas para campeonatos de futebol. Trabalhou para a CBF de 2001
a 2003 – ”o campeonato tinha 28 clubes, depois 26 e só eu poderia fazer a
tabela, porque no mundo inteiro havia uma barbaridade dessas” – e é um crítico
constante do que foi feito após sua saída. 
A tabela do Brasileiro de 2017 é considerada por ele, como um fator
decisivo para a conquista do título. 

”Ela é feita para ajudar o Flamengo. Não
tem dúvidas. E o Corinthians é o segundo time mais favorecido, mas nada como o
Flamengo”.

Abaixo
a entrevista:
Por que o senhor diz que a tabela é feita
para o Flamengo ser campeão?
Eu
tenho 27 critérios científicos para a construção e uma tabela (leiam ao final
da matéria). A tabela da CBF tem 73 erros. Um critério importante é não fazer
três jogos seguidos em casa e nem três jogos seguidos fora. E o Flamengo tem
dois períodos favoráveis. Da rodada sete até 13, ele faz seis jogos no Rio e
apenas um. O critério dos três jogos é quebrado duas vezes, nas rodadas 7,8,9 e
11,12,13. E tem o segundo período, das rodadas 21 a 25
Vamos
falar desse período e depois passamos para outro. Na rodada 7, o Flamengo pega
Ponte Preta em casa, na oitava rodada, o Fluminense (mando do Flu), na nona,
recebe a Chape, na décima, visita o Bahia, na 11ª, recebe o São Paulo, na 12ª,
visita o Vasco e na 13ª, recebe o Grêmio. Não há três jogos em casa.
Aparentemente,
não. Mas clássico no Rio, com torcida única não tem visitante. São seis jogos
seguidos, em que o Flamengo sai apenas contra o Bahia. Dos seis jogos, cinco
são no Rio. Olha a sequencia toda: Ponte Preta, Fluminense e Chape, no Rio. Sai
para pegar o Bahia. Depois, São Paulo, Vasco e Grêmio, tudo no Rio.
No segundo período, citado pelo senhor, o
Flamengo joga contra contra Atlético-MG (casa), Atlético-PR (casa), Botafogo
(f), Sport (c) e Avaí (f). Não há três jogos seguidos em casa.
É o
mesmo conceito do outro período. O Botafogo no Engenhão é campo neutro. São
cinco jogos seguidos no Rio. Então, são dois períodos de 12 jogos em que o
Flamengo sai do Rio apenas uma vez.
Mas, professor, o Brasileiro é turno e
returno. Não fica tudo igual no final?
Não é
assim. Nesse segundo período, ele vence vários jogos e deslancha para o resto
do campeonato. Por que não foi feito isso para Avaí, Ponte Preta ou Atletico
Goianiense? Por que foi feito para o Flamengo?
Em
entrevista à Gazeta do Povo, Horacio Nelson apontou ainda o Corinthians sendo
favorecido no segundo turno, com uma sequência de quatro jogos em São Paulo,
entre as rodadas 11 a 14, contra Botafogo, Ponte Preta, Palmeiras (fora) e
Atlético-PR, No returno, entre as rodadas 21 e 25, ele também vê facilidade
para o Corinthians. Os jogos são contra Vitória, Atlético Goianiense, Santos
(f), Vasco, São Paulo (f),
São
Paulo, Grêmio, Palmeiras, Santos, Chapecoense, Atlético-GO, Avaí, Sport, Ponte
Preta são os times que não farão duas partidas seguidas fora de casa e nem duas
partidas seguidas em casa.
Os
outros erros apontados por Horácio Nelson Wendel são os seguintes:
– O
Fluminense joga 3 vezes seguidas no Rio de Janeiro nas rodadas 3-4-5
– O
Fluminense joga 3 vezes seguidas no Rio De Janeiro nas rodadas 27-28-29
– O
Atlético joga 3 vezes seguidas em Curitiba nas rodadas 2-3-4
– O
Bahia joga 3 vezes seguidas em Salvador nas rodadas 10-11-12
– O
Vasco joga 3 vezes seguidas no Rio de Janeiro nas rodadas 8-9-10
– O
Vasco joga 3 vezes seguidas no Rio de Janeiro nas rodadas 30-31-32
– O
Botafogo joga 3 vezes seguidas no Rio de Janeiro nas rodadas 12-13-14
– O
Botafogo joga 3 vezes seguidas no Rio de Janeiro nas rodadas 26-27-28
– O
Cruzeiro joga 3 vezes seguidas em Belo Horizonte nas rodadas 10-11-12
– O
Coritiba joga 3 vezes seguidas em Curitiba nas rodadas 21-22-23
– O
Atlético-MG joga 3 vezes seguidas em Belo horizonte nas rodadas 29-30-31
– O
Vitória joga 3 vezes seguidas em Salvador, nas rodadas 29-30-31
Abaixo,
os 27 critérios usados pelo matemático para a confecção de tabelas. Estes
critérios compõe um software com proteção autoral na Fundação Biblioteca
Nacional do Rio de Janeiro.
1) Nas
2 primeiras rodadas de cada turno, cada clube joga 1 vez em casa, e 1 vez fora
de casa.
2) Nas
2 últimas rodadas de cada turno, cada clube joga 1 vez em casa, e 1 vez fora de
casa.
3)
Quem joga a primeira partida do campeonato em casa, joga a última partida do
campeonato fora de casa, e vice versa.
4)
Quem joga em casa na última rodada do turno, joga fora de casa na primeira
rodada do returno, e vice versa.
5) Nas
2 primeiras rodadas, não há clássicos locais.
6) Nas
2 últimas rodadas, não há clássicos locais.
7) Em
cada turno, cada clube joga 9 vezes em casa, 9 vezes fora de casa, e o clássico
local ou regional.
8) Em
cada turno no Rio e São Paulo com 4 clubes, cada clube joga 8 vezes em casa, 8
vezes fora de casa, e os 3 clássicos locais.
9) Em
cada rodada, em cidades ou regiões com 2 clubes, um clube joga em casa, e outro
clube joga fora de casa.
10) No
Rio e São Paulo, em cada rodada, 2 clubes jogam em casa e outros 2 clubes jogam
fora de casa.
11) No
Rio e São Paulo, sempre haverá 1 jogo no sábado e 1 jogo no domingo.
12) No
Rio e São Paulo, sempre haverá 1 jogo na quarta feira e 1 jogo na quinta feira.
13)
Sempre em 2 rodadas seguidas, 2 clubes de uma mesma cidade ou região, recebem e
visitam 2 clubes de uma outra mesma cidade ou região.
14)
Cada clube joga no máximo, 2 vezes seguidas em casa.
15)
Cada clube joga no máximo, 2 vezes seguidas fora de casa.
16)
Nas rodadas dos clássicos locais, um clube joga em casa na rodada anterior ao
clássico, e antes disso, fora de casa. O outro clube joga em casa na rodada
posterior ao clássico, e depois disso, fora de casa. Para esse efeito, os 2
clubes do clássico local jogam em casa.
17) Os
15 clássicos entre os 6 maiores clubes do Rio e São Paulo, são distribuídos 1
clássico por rodada, durante 15 rodadas seguidas, entre as rodadas 3 e 17.
18) Os
45 clássicos entre os 10 maiores clubes do Rio – São Paulo – Belo Horizonte –
Porto Alegre, são distribuídos 3 clássicos por rodada, durante 15 rodadas
seguidas, entre as rodadas 3 e 17.
19) Os
3 clássicos de cada rodada de fim de semana, são disputados 1 no sábado, 1 no
domingo, 1 na segunda feira.
20) Os
3 clássicos de cada rodada de meio de semana, são disputados 2 na quarta feira
em horários diferentes, e 1 na quinta feira.
21)
Nas 10 primeiras rodadas, os 10 melhores clubes do campeonato anterior, jogam o
maior número de jogos possíveis, contra os 6 piores e os 4 novos admitidos da Série
B.
22)
Nas 9 últimas rodadas, os 10 melhores clubes do campeonato anterior, jogam
entre si em busca do título o maior número de partidas possíveis, os 10 piores
jogam entre si para fugir do rebaixamento o maior número de partidas possíveis,
e melhores contra piores jogam o menor número de partidas possíveis.
23)
Nos 20 primeiros domingos do campeonato, sempre haverá uma partida as 11 horas
da manhã, nunca clássico local.
24)
Cada clube joga 2 vezes as 11 horas, 1 vez em casa e 1 vez fora de casa.
25) Na
última rodada 38, todos os jogos são realizados domingo no mesmo horário.
26)
Nenhum clube joga 2 partidas seguidas com intervalo inferior a 72 horas.
27) A sequência
de adversários de cada clube no returno, é a mesma sequência do turno.

COMENTÁRIOS: