Seremos Campeões!

19
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

FALANDO DE FLAMENGO: Por Léo Sardou

Catarse,
é assim que podemos definir os encontros do Flamengo com sua Torcida nessa
Libertadores. A turma do arco-iris está pirando, sim, eles sabem que quando
acontece essa conexão ninguém segura. É notório afirmar que o pessoal da camisa
feia, as bigodudas e os chorões estão gastando de luz o que a gente gasta de
ingresso. Mas, para nossa alegria o secador arco-iris não está funcionando e
seguimos vivos na competição.
Em
relação ao jogo de ontem, não posso deixar de comentar o show que de a Raça
Rubro-Negra, primeiramente com os papeis picados, e depois o canto do inicio ao
fim. Principalmente após o gol dos caras, não tenho como falar outra coisa,
mas, “Quando a Raça canta a galera se levanta… Êêêê só dá Mengo!”.
Falo
isso, sem ter nada contra as outras TOs, todas cumprem perfeitamente seu papel
e adoro todas, tenho amigos em todas e sou apaixonado por todas: Flamanguaça,
Urubuzada, Nação 12, Paixão, Jovem, Falange, Flamante, todas se fazem
absolutamente necessárias, pois, na hora de empurrar o time, é deles que vêm o
impulso, é deles a festa, mas, o que a RRN fez ontem com meia duzia de
instrumentos foi sacanagem.
Não
tem como não falar, eles são o Pulmão da Arquibancada. Há quem critique as
torcidas organizadas e muitas vezes com razão, mas, quando você participa de um
jogo de futebol, não tem como não se emocionar, com todo empenho, força e
determinação, estou com vocês sempre! Mas, quero mais bandeira, sinalizadores e
fumaça, vamos dar um jeito nisso!
Não
sei por quanto tempo é a punição da RRN, mas, qualquer TO do Flamengo faz falta
e a Raça mais ainda, galera, vamos representar o Flamengo no Estádio vamos
deixar essas punições para lá, não se envolvam mais em encrencas, o Maracanã
depende do Pulmão para respirar. Vamos dar um jeito de providenciar isso no
FlaxFlu novamente, domingo passado, foi morno, vamos ganhar no campo e no
grito. Meia duzia de instrumentos e gogó a gente ganha deles fácil.
Dito
isso, vamos falar do jogo, ontem o Zé Ricardo saiu do jogo como um treinador
que acertou nas mudanças, eu discordo, avalio que ele errou na escalação. O
Mancuello, foi escalado por falta de opção, e para não mexer muito no time,
isso eu até entendo, mas, assim como não entendo o porquê do Gabriel ser opção
ainda no elenco, entendo menos ainda a renovação de contrato do baiano
magricelo.
E não
me venham falar que ele era a única opção para a peleja, esse revezamento
Rodnei / Pará já havia sido testado no estadual (se não me engano) e deu muito
certo. Com os desfalques entrar assim, barrando o Gabriel, seria um acerto,
entrar com um a menos como optou o treinador foi um grande erro. Discordo de
quem achou o Zé um gênio ontem.
Gente,
o que jogou de bola o Márcio Araújo ontem? O inominável foi o dono do meio
campo, acabou com o jogo e me fez pelo segundo jogo consecutivo não ter motivos
para corneta-lo, que continue assim. Já o Everton visivelmente fora das
melhores condições e Arão, com a preguiça de sempre, não comprometeram, mas,
também não ajudaram em nada. Já o argentino depois da transfusão de sangue, não
jogou absolutamente nada.
Vaz, apesar
da falha no gol, Rever e Pará foram boas opções, Trauco, pelo gol e entrega um
pouco melhor, mas, o melhor em campo foi o Peruano, jogou demais, mas, a partir
dos 30 do segundo morreu, visivelmente desgastado pela entrega e pela série de
jogos consecutivos. A nota triste é o Muralha mão de Alface, inseguro, mal
tecnicamente e sem liderança, é hoje junto com o Gabriel os piores jogadores do
elenco.
Mas,
agora é hora de virar a ficha. É disputa de título, troféu, campeonato, caneco,
foda-se que é da FERJ, vale Taça, ganhar é obrigação. A Torcida já esgotou
nosso lado, alguns rubro-negros estão arriscando e comprando ingressos do lado
das meninas, temos tudo para ser campeões. Peço cuidado para essa galera que
está comprando ingressos na Sul… Não esqueçam o batom e o vestido curto e salto
para que não aconteça maiores problemas. Ah, falem fino também.
Fora
isso quero um grande jogo dentro das quatro linhas e que o Pulmão das
Arquibancadas dê seu jeito e se materialize como fez ontem. É cantar do inicio ao
fim, para garantirmos aquele chope prometido do pós jogo.
Vencer,
Vencer, Vencer!

COMENTÁRIOS: