Sina que ensina.

6
Foto: Divulgação

FLAMENGO
RJ:
Nunca fui supersticioso, embora tenha sido iniciado no futebol por um pai
que era DEMAIS. Tipo aqueles que vestem sempre a mesma calça, camisa, meia,
cueca etc. tampouco tenho algum tipo de crença religiosa. Minhas convicções
sobre surgimento da vida no nosso planeta são bastante diferentes da maioria.
Mas, em determinados momentos, todas essas certezas sofrem sérios abalos, e
esta quarta-feira foi um desses dias.

O que
aconteceu conosco, o que acontece frequentemente com o Flamengo em
Libertadores, foge completamente de qualquer lógica conhecida. Tamanho requinte
de crueldade, com a maior legião de apaixonados por um clube de futebol na
Terra, não pode ser mera coincidência.
Faltando
pouco mais de 20 minutos para que as partidas na Argentina e no Chile terminassem,
me dei conta que precisariam sair QUATRO gols, para que uma desastrosa
combinação de resultados nos tirasse da próxima fase.
Pensei:
– Não tem como acontecer. Estamos dentro!
Pois
saíram SEIS !!! Saíram SEIS, parecendo terem sido escolhidos a dedo, para que o
nosso sofrimento fosse ainda maior. Algo como um criminoso que enfia a faca e
ainda faz questão de girá-la nas entranhas da vítima. E essa vítima, mais uma
vez, éramos nós.
De
quem será a culpa?
Não há
atrasos nos salários; nossa equipe é reconhecida como uma das mais tecnicamente
qualificada do continente; nossos jogadores têm todo conforto no nosso atual CT
e acesso ao que existe de mais moderno em matéria de fisiologia; nossos
Gestores são exemplo de administração; e, nosso treinador é inteligente,
estudioso, capaz.
De
quem será a culpa por esse sentimento de DEVASTAÇÃO que estou (e imagino vocês
também) sentindo? Será que meu pai estava certo e o culpado sou eu, por ter
escolhido a camisa errada para assistir o jogo? Será que estamos sendo
castigados pelas gozações que fizemos depois do título conquistado semana
passada?
Será
que São Judas Tadeu está envolvido em algum Lava Jato no Céu e seus seguidores
estão sendo punidos em seu lugar? Será que, dentre os Deuses do Futebol, existe
algum “Eurico”, trabalhando ferozmente para nos manter nesse MALDITO Pote 3?
Depois de ontem, eu passo a acreditar em qualquer coisa desse tipo.
Ao
acordar hoje, e perceber que não era apenas pesadelo, um enorme sentimento de
revolta tomou conta de mim. Decidi que iria vestir o Manto, ir pra rua com ele
e enterrar de cabeça no chão o primeiro infeliz que tivesse a coragem de fazer
alguma gracinha. Mas, ainda bem, no momento seguinte, lembrei das consequências
disso, depois daquele jogo contra o Santo André, algo do qual me arrependo até
hoje. 
Me
conscientizei, então, de que minha revolta não se restringia a eliminação.
Minha revolta era comigo mesmo, por apoiar (e eventualmente até torcer por
eles) clubes Cariocas em confronto contra equipes de São Paulo, depois de ouvir
uma verdadeira festa dos torcedores destes nas ruas próximas, no momento
seguinte que nossa eliminação se confirmou.
Minha
revolta é estarmos proporcionando a esta mídia paulista NOJENTA, os argumentos
que ela mais gosta de saborear. Minha revolta é de perder completamente o
prazer de buscar notícias do Flamengo (seja na Internet, jornais ou programas
esportivos), neste momento e por um bom tempo.
Minha
revolta é com a certeza do fornecimento de espaço para milícias virtuais,
formadas por nossos próprios torcedores, na busca por mais alguns “Cristos” (no
nosso elenco, Comissão Técnica ou Dirigentes), tornando as consequências da
nossa derrota ainda mais graves.
Minha
revolta é novamente comigo mesmo, por estar TÃO abatido pela eliminação em uma
competição de futebol, quando o nosso país passa por um momento TÃO GRAVE e
delicado politicamente.
Mas,
pelo menos para essa última, eu tenho explicação. Nas QUADRILHAS que comandam
este país eu JAMAIS confiei. Pelo contrário!
Já no
Flamengo, continuo confiando TOTALMENTE, mesmo depois dessa ENORME decepção.
Continuo confiando nos nossos Gestores, continuo confiando no nosso treinador e
continuo confiando nos nossos jogadores.
Não
vai ser uma derrota, tão cercada de fatores SOBRENATURAIS, que abalará minha
confiança em tudo que vem sendo feito no nosso clube. É claro que, neste
momento, a sensação é a de que um Tornado passou dentro de mim. Mas, da mesma
forma que as cidades devastadas por eles, em breve estarei reconstruído.
Vou
olhar para trás e encarar essa verdadeira SINA em Libertadores, como mais um
ensinamento para as próximas. Vou voltar a querer discutir futebol, buscar
notícias e ver resenhas. Vou até, quem sabe?, rever meus conceitos, passar a
imaginar que meu saudoso pai poderia ter razão, e escolher uma “roupa da sorte”
para assistir nossos próximos jogos. Porque isso eu NUNCA vou deixar de fazer,
com ENORME prazer, mesmo vivenciando esse sentimento de tristeza profunda.

PRA
CIMA DELES, MENGÃO!
PS:
Peço desculpas aos amigos, mas não vou interagir com vocês nesse texto, por
TOTAL falta de condições psicológicas para isso. A intenção foi apenas fazer um
desabafo, de quem está sofrendo tanto quanto vocês. SRN.
Ricardo
Perez

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here