Técnico do Flamengo culpa desgaste para empate “sem sal”.

19
Foto: André Durão

GLOBO
ESPORTE
: A apagada atuação dos reservas do Flamengo no empate por 0 a 0 com o
Atlético-GO, nesta quarta-feira, diante de mais de 30 mil rubro-negros, não
incomodou o técnico Zé Ricardo. Se o resultado não foi o ideal, também não foi
ruim, segundo o comandante, principalmente pelo fato de seu time não ter sido
vazado.


Atrapalhou a gente uma certa falta de ritmo em alguns atletas que entraram e um
pouco de afobação. Mas nosso grau de desgaste era grande. Físico e emocional.
Mas dos empates possíveis, o 0 a 0 é o que mais agrada.

ainda viu um Flamengo com volume de jogo, mas opinou que a proposta de jogo do
Dragão atrapalhou o desenvolvimento de seus comandados.

Logicamente queríamos vencer, tivemos volume para tal. Mas pegamos uma equipe
que veio disposta ao jogo reativo, buscando nosso erro. O perigo está aí.
Equipe que propõe pouco jogo e queria um erro nosso. Colocamos uma equipe com
três homens mais leves e tentamos ocupar espaços.
O
retorno de Ederson foi celebrado pelo treinador, que exaltou o comportamento do
camisa 10 rubro-negro e se solidarizou com a longa espera para atuar. O atleta
de 31 anos não jogava desde 3 de julho de 2016, quando sofreu contusão no
joelho esquerdo.
– A
gente vem conversando com o ele regulamente. Eu e todo mundo. É um jogador
tecnicamente muito bom, caráter acima do comum e profissional exemplar. Não é
fácil voltar. O que falei para ele e o grupo foi parabenizando o esforço que
ele fez e desejando uma sequência positiva, sem lesões. Deve ter sido muito
doloroso esperar esse tempo todo.

COMENTÁRIOS: