Torcida do Flamengo entra com ação para liberação de “papéis”.

83

FOX
SPORTS
: O Maracanã passou por muitas reformas nos últimos anos, causando
mudanças drásticas no Templo do Futebol. Inclusive, na maneira de torcer
daquele que está na arquibancada do Maior do Mundo. Com a proibição de
sinalizadores e de fumaças, a festa ficou com menos brilho. O famoso papel
higiênico, tão habitual nos anos 80 e 90, também não é mais permitido. Mas uma
ação popular pode trazer essa festa tradicional de volta.

O
advogado Thiago Strauch, que também é torcedor do Flamengo, entrou com uma
liminar para tentar reverter a situação. Segundo ele, coube ao GEPE (Grupamento
Especial de Policiamento nos Estádios) vetar a entrada de torcedores com o
papel higiênico. A justificativa é de que o produto é inflamável e,
consequentemente, pode causar graves problemas dentro do estádio. Além disso,
os objetos poderiam acarretar uma punição para o time mandante. O mosaico, por
sua vez, apesar de também ser inflamável, continua liberado nos estádios.
Na
Justiça, a liminar foi indeferida. O processo, porém, segue em andamento. O
advogado Strauch usa dois argumentos para tentar sair vitorioso. Primeiro, o pó
de arroz que voltou a ser utilizado pela torcida do Fluminense, após uma liminar
obtida na Justiça. Segundo, uma partida do próprio Flamengo contra o Cruzeiro,
no ano passado, em Cariacica (ES):
“Juntamos
na ação fotos de outras festas feitas pela torcida do Flamengo, que ocorreram
naturalmente nos estádios com o papel higiênico. Em 2016, o Flamengo jogou
contra o Cruzeiro e usou o papel higiênico para fazer a festa. E foi tudo muito
tranquilo”, afirmou Strauch, que usa também como exemplo a partida contra
a Universidad Católica, no Chile, quando os torcedores fizeram a mesma coisa.
O
pedido foi indeferido não por conta da negativa do GEPE, mas, sim, pelo
Estatuto do Torcedor, que proíbe o arremesso de objetos na praça desportiva. O
FOXSports.com.br procurou o Flamengo para saber a posição do clube sobre a ação
popular, e a resposta foi a seguinte:

 “Essa é uma tradição do futebol, que
deixa a festa nos estádios mais bonita, e isso o Flamengo sempre apoiará. Mas
depende tão somente das autoridades competentes”.

COMENTÁRIOS: