Vovó que nasceu no ano de fundação do Flamengo sonha título.

32
Foto: Divulgação

GLOBO
ESPORTE
: Os cabelos branquinhos e as rugas não negam: são 105 anos de uma vida
bem vivida. E curtindo ao máximo um grande amor, o Flamengo. Moradora de Nova
Friburgo, Região Serrana do Rio, Dona Ida nasceu no mesmo ano de fundação do
time de futebol do Rubro-Negro, em 1911, e teve o privilégio de acompanhar
praticamente toda história nos gramados do clube – que iniciou as atividades no
remo muito antes, em 1885. Muito lúcida, ela foi personagem de uma reportagem
veiculada pelo RJ Inter TV 1ª Edição neste sábado, que pode ser vista no vídeo
abaixo, e não escondeu: continua torcendo fanaticamente até os dias de hoje.

– Eu
largo tudo para assistir aos jogos. Eu choro, grito e falo sozinha comigo mesma
(risos). Eu nessa idade ainda torço. Falou em Flamengo, eu largo tudo e vou
assistir – declarou.
Com
experiência de sobra para falar sobre títulos, afinal, pôde acompanhar quase
todos do Flamengo, Dona Ida espera comemorar mais um neste domingo, contra o
Fluminense. A vovó de Friburgo, inclusive, deu um palpite para o confronto
decisivo do Campeonato Carioca. É o presente que ela espera para o aniversário
de 106 anos, que será celebrado no próximo dia 22.
– Eu
acho que vai ser 2 a 1. Flamengo campeão – opinou.
Como
torcedora do Flamengo que se preze, a vovó tem Zico como o maior ídolo. Ela
conta que ficava parada em frente à TV acompanhando os jogos do eterno camisa
10, e se derrete ao recordar a emoção de ver o craque rubro-negro em campo.
– Eu
achava que ele entrava em campo com uma força, ele confiava nas pernas dele,
nos pés dele. Então, eu olhava para ele e achava ele tão bonitinho (risos).
Ciente
da paixão dela, um grupo de torcedores do Fla fez com que todo esse carinho
chegasse ao conhecimento do Galinho, que gravou uma mensagem carinhosa para
Dona Ida nesta semana.

Espero que a senhora esteja muito bem, feliz. Nosso Mengo tem nos dado muitas
alegrias. A senhora emocionou bastante a todos nós, na mensagem que mandou para
os jogadores. Acho isso importante, eles saberem que têm pessoas de longe
torcendo sempre por eles. Quem sabe um dia a gente possa se encontrar, teria
muito prazer em te conhecer, por tudo que acho que representei na sua vida. As
pernas estão boas, eram realmente fortes pra chegar e fazer os gols, dar os
passes e realizar as conquistas. Um beijo grande, muita saúde, e saudações Rubro-Negras!
– disse o Galinho.
Apesar
do fanatismo, Dona Ida nunca visitou o Maracanã. Mas ainda nutre o sonho de um
dia acompanhar o clube do coração bem de perto, junto com a Nação Rubro-Negra.
– Eu
tenho vontade. Eu posso andar, eu vou mancando. Eu gostaria muito – afirmou a
torcedora, que espera em breve realizar este sonho.
Flamengo
e Fluminense decidem o Campeonato Carioca neste domingo, no Maracanã, a partir
das 16h. Por ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0, o Rubro-Negro entra em
campo com a vantagem do empate. Caso o clube seja derrotado pelo Tricolor por
um gol de diferença, o título será decidido nos pênaltis. Em caso de vitória do
Flu por dois ou mais gols de diferença, a taça será levada para as Laranjeiras.
* Nota: O Clube de Regatas do Flamengo foi
fundado em 1885. Em 1911, o clube deu início ao departamento de futebol. Em
1912, realizou a primeira partida e estreou nos gramados.

COMENTÁRIOS: